Follow by Email

terça-feira, 19 de setembro de 2017

As sessões de informação do Banco de Cidadania já começaram, em Vila Real



"As sessões de informação do Banco de Cidadania 2017 promovido pelo Núcleo Distrital de Vila Real da EAPN Portugal e Conselho Local de Cidadãos de Vila Real já começaram.

Ontem falamos sobre “O que são prestações sociais? O que é o Rendimento Social de Inserção: calculo, atribuição e acompanhamento?”. A discussão foi transparente, muito participativa permitindo tirar dúvidas sobre o sistema de proteção social e as medidas em concreto com casos da vida real. Contamos com a excelente dinamização do Coordenador da equipa do RSI do Centro Social e Paroquial de Santa Eulália da Cumieira (instituição nossa associada), Dr. Nuno Amaral, a quem agradecemos a disponibilidade, motivação e clareza na comunicação. Esta sessão contou com a forte participação e parceria do projeto CLDS Porta D’Ouro de Mesão Frio e Rede Social de Mesão Frio. Um bem haja a todos os presentes.

O Banco de Cidadania pretende ser um espaço dedicado à informação e sensibilização de temas que envolvem todos/as os/as cidadãos/ãs com o objetivo de melhorarmos a nossa participação na sociedade e assumirmos um papel ativo no nosso bairro, freguesia, comunidade, país e europa. E se fosse consigo? Ia querer saber mais sobre o tal tema de que todos falam?
E dia 28 setembro vamos falar sobre Assembleias Municipais. Sabem como participar em Assembleias Municipais? Consulte a calendarização das próximas sessões AQUI
Catarina Oliveira


+ info:
Catarina Oliveira
Técnica do Núcleo Distrital de Vila Real
EAPN Portugal/Rede Europeia Anti – Pobreza Técnica do Núcleo Distrital de Vila Real vilareal@eapn.pt Rua Dr. Francisco Sales da Costa Lobo, lote 5, -1 rc/esquerdo 3 B 5000-260 Vila Real
T: +00351 259322579 F: +00351 259322001 www.eapn.pt


segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Iniciativa Pelo Combate à Pobreza e Exclusão Social 17 a 24 de Outubro


 Iniciativa Pelo Combate à Pobreza e Exclusão Social 
17 a 24 de Outubro


Objetivos
Pretende-se mobilizar a sociedade portuguesa, sensibilizando-a para a compreensão dos fenómenos da pobreza e exclusão social enquanto violações de Direitos Humanos.
Pretende-se ainda que a Iniciativa mantenha a sua expressão nacional e que no futuro possa ser uma iniciativa europeia. Neste sentido, está aberta à participação de todas as entidades interessadas que promovam atividades de mobilização e de sensibilização à luta contra a pobreza e exclusão social. Espera-se que estas atividades:

- Contribuam para a sensibilização da problemática em causa
- Apelem à participação e ao ativismo
- Abranjam tanto quanto possível todos os públicos envolvendo diferentes áreas e sectores da sociedade
civil
- Envolvam, sempre que possível, a participação de pessoas em situação de pobreza e/ou exclusão social
- Permitam o uso de recursos das organizações, reduzindo custos
Metas
Tendo por base a mobilização e a participação dos anos anteriores, envolver no mínimo o mesmo número de participantes.


Comissão Organizadora

Inês Ferreira AMI 21 836 21 00 ines.ferreira@ami.org.pt
Pedro Neto/Paulo Fontes Amnistia Internacional 21 386 16 52
p.neto@amnistia.pt /
p.fontes@amnistia.pt
Olga Fernandes Animar 21 952 74 50 olga.fernandes@animar-dl.pt
Celso Antão Comissão Social de Freguesia da Estrela 93 478 08 92 celso.antao@jf-estrela.pt
Maria José Domingos/Ana Lopes EAPN Portugal/ Núcleo Distrital de Lisboa 21 798 64 48 lisboa@eapn.pt / ana.lopes@eapn.pt


+ INFO: 
Para mais informações: combatepobreza@gmail.com
Visite-nos em: https://combatepobreza.wordpress.com
Faça a sua inscrição em: https://combatepobreza.typeform.com/to/v9wD3p



Fórum"Novos Seniores, Novas respostas e Experiências Inovadoras


sexta-feira, 15 de setembro de 2017

"RESPONSABILIDADE SOCIAL E DESENVOLVIMENTO COMUNITÁRIO"


Com o objetivo de incentivar as organizações a integrarem cada vez mais os valores de ética e de responsabilidade social, com vista a um futuro mais sustentável; partilhar conhecimentos e experiências bem-sucedidas de desenvolvimento social e comunitário, assentes em formas de investimento social e divulgar estratégias de intervenção e metodologias criativas para a inovação e sustentabilidade dos projetos comunitários, irá acontecer, em Braga, um encontro denominado "RESPONSABILIDADE SOCIAL E DESENVOLVIMENTO COMUNITÁRIO". Anote já na sua agenda e faça a sua inscrição. 


Destinatários: Entidades da Economia Social, Associações empresariais e comerciais e tecido empresarial.

+ info:
Júlio Paiva
EAPN Portugal / Rede Europeia Anti-Pobreza
Departamento de Desenvolvimento e Formação
Rua de Costa Cabral, 2368
4200-218 Porto
Tel. 00351 225420808 | Fax. 00351 225403250

AÇÃO DE FORMAÇÃO, Beja


CONHECER E INTERVIR NA PREVENÇÃO DO SUICIDIO
É consensual em todo o mundo científico da área da suicidologia que o suicídio é um fenómeno complexo e multideterminado por fatores “dentro” e “fora” do indivíduo. Assim, a intervenção na área dos comportamentos suicidários implica a aquisição de competências específicas. No Alentejo, onde as taxas de suicídio são significativas e onde há muitos casos de suicídio na mesma família é indispensável intervir de forma mais eficaz e constante na área da prevenção. Dos programas de prevenção e promoção em saúde mental referidos no Plano Nacional de Saúde Mental onde a prevenção do suicídio é assumida como uma prioridade.

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS
- Definições e Modelos etiológicos
- Dados Epidemiológicos e fatores de risco e da proteção
- Suicídio no ciclo da vida e Intervenção na ideação suicida e nos comportamentos suicidários
- Suicídio e Ciências Médico-Legais
- Prevenção e Posvenção

OBJETIVO GERAL
Prevenir o suicídio através da aquisição de conhecimentos necessários à compreensão, avaliação, intervenção e posvenção de pessoas em risco de comportamentos suicidários.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
. Identificar a diferença entre ideação suicida, tentativa de suicídio e suicídio;
. Caraterizar os comportamentos suicidários na atualidade com base nos dados estatísticos disponíveis, refletindo sobre os mesmos, relativamente aos possíveis fatores que podem estar na sua origem;
. Identificar os fatores de risco, de proteção e as situações de risco de suicídio;
. Conhecer as morbilidades médicas e psicopatológicas associadas ao suicídio;
. Compreender os modelos de intervenção, e especificidades dos mesmos de acordo com o contexto e/ou grupo;

METODOLOGIAS DE FORMAÇÃO E AVALIAÇÃO
Métodos expositivos, interrogativos e ativos, dinâmica de grupos, tempestade de ideias, exercícios práticos



DIAS  10 e 24 de novembro de 2017
HORÁRIO 9h30 às12h30 e das 14h00 às 17h00
DURAÇÃO 12 horas
LOCAL Instalações do Núcleo Distrital de Beja da EAPN Portugal na Rua Jornal Ala Esquerda 20 em 7800 Beja
INSCRIÇÃO Associados da EAPN Portugal: 35€ // Não associados: 55€
PÚBLICO-ALVO  Profissionais na área social, saúde e psicologia, entre outras instituições e estudantes
 ÁREA DE FORMAÇÃO 762 – Trabalho Social e Orientação
MODALIDADE DE FORMAÇÃO Formação contínua de atualização
FORMA DE ORGANIZAÇÃO Formação presencial
CRITÉRIOS DE SELEÇÃO Prioridade a associados da EAPN Portugal // Número de ordem de receção da inscrição
CERTIFICADO DE FORMAÇÃO Presença obrigatória em pelo menos 80% do total da duração da ação
FORMADORA  Joana Sá Ferreira, Médica Psiquiatra, Grupo Luz Saúde
INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES Ficha de Inscrição em anexo // A Ficha de Inscrição pode ser fotocopiada




Após confirmação da sua inscrição, o pagamento deverá ser efetuado por transferência bancária, numerário ou cheque à ordem de EAPN Rede Europeia Anti-Pobreza/Portugal, Associação, até ao dia 6 de novembro


As inscrições são limitadas a 20 participantes e devem ser realizadas até ao próximo dia 6 de novembro para:
EAPN Portugal / Núcleo Distrital de Beja
Rua do Jornal Ala Esquerda, 20 | 7800-301 Beja

telefone: 284325744    fax: 284325745   e-mail: n.beja@eapn.pt

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Workshop sobre Redes Sociais, em Santarém


"No dia 26 de setembro irá decorrer, no Núcleo Distrital de Santarém da Rede Europeia Anti-Pobreza, EAPN Portugal, um workshop sobre Redes Sociais. Esta é uma iniciativa promovida pelo Conselho Local de Cidadãos de Santarém e destina-se a pessoas em situação de desemprego que pretendam adquirir conhecimentos ao nível das Redes Sociais.
Neste workshop será realizada uma iniciação às redes sociais (Facebook e LinkedIn), como utilizar as Redes Sociais, como efetuar transmissões em direto e videochamada e a utilidade destas na procura ativa de trabalho.
As inscrições são gratuitas mas obrigatórias.
Data limite: 22 de setembro"

 + info:
Ricardina B. Dias
Técnica do Núcleo Distrital de Santarém
EAPN Portugal/Rede Europeia Anti-Pobreza
Rua Prior do Crato, nº 2 ,
2005-364 Santarém
Telefone: 00351 243306279;

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

IV Encontro Regional dos Conselhos Locais de Cidadãos do Norte da EAPN Portugal


"Aconteceu, nos passados dias 7 e 8 de setembro, em Viana do Castelo, o IV Encontro Regional dos Conselhos Locais de Cidadãos do Norte da EAPN Portugal.

Para além do intercâmbio de experiências entre os elementos dos grupos de Aveiro, Braga, Bragança, Porto, Viana do Castelo e Vila Real, pretendeu-se que o encontro constituísse, este ano, um momento de conceção conjunta de projetos, passíveis de apropriação e implementação futura nos respetivos territórios distritais.


Contando, para tal, com o apoio e facilitação de João Pedro Rosa, da 4iS – Plataforma para a Inovação Social, o encontro teve um desfecho feliz com a finalização do desenho de dois projetos, um a desenvolver na área da habitação e outro na área da precaridade laboral. Constituindo estas áreas o centro das preocupações destes cidadãos e destas cidadãs, estamos agora expectantes quanto às condições que viremos a reunir nos territórios para passarmos da conceção à concretização das ideias de mudança que inspiraram estes dois dias de trabalho. Um bem-haja a todos os envolvidos no passado, presente e futuro desta iniciativa."

+ info: 
Cristina Mamede
Técnica do Núcleo Distrital de Aveiro
EAPN Portugal/ Rede Europeia Anti-Pobreza
Estrada Nova do Canal, n.º 111, R/C Dto.
Vera Cruz
3800-236 Aveiro
Tel.: + 00351 234 426 702 Fax: + 00351 234 426 246


terça-feira, 12 de setembro de 2017

Projeto PACT - As pessoas primeiro! - a opinião de Luis Martín



Estratégias combinadas geram inovação

Por: Luis Alberto Barriga MartínLicenciado em Trabalho Social, Mestre em Intervenção Social e gestor de Serviços Sociais no Governo Regional de Castela e Leão, Espanha
Podemos melhorar os serviços dirigidos às pessoas em risco de exclusão social? Podemos integrar os serviços que essas pessoas recebem das diferentes instituições, sejam públicas ou privadas? Que impactos positivos obtêm os beneficiários quando diferentes profissionais se comunicam com uma linguagem comum, trocam informação e partilham modelos? Podemos partilhar todo o conhecimento disponível para encontrar ontologías de um fenómeno tão complexo como a exclusão social? De que adaptações precisaria o sistema?
Projecto PACT (Pro Active Case-based Targeted model) tenta dar resposta a estas e outras perguntas através de uma experiência que se está a levar a cabo na região de Castilla e León (Espanha) e que é cofinanciada pela Comissão Europeia dentro do programa EASI.
A experiência que reportamos quer gerar aprendizagens como resultado da implementação dos princípios do Social Investment Package (SIP) aplicados à intervenção social com pessoas e famílias que se encontrem numa situação de risco de exclusão.
O desafio surgiu em grande medida por meio dos impactos generalizados que a crise económica e financeira teve na população espanhola: aumento desmedido do desemprego, diminuição de vencimentos, elevado endividamento familiar e conseguinte saturação do sistema de serviços sociais que, desde 2010, tem enfrentado um acréscimo exponencial da procura, ao mesmo tempo que surgiram novas formas de exclusão num contexto de contração orçamental.
O Sistema de Serviços Sociais de Responsabilidade Pública de Castilla e León (1) já tinha apostado previamente em duas linhas estratégicas chave para alcançar progressos na inovação social.
Por favor continue a ler AQUI

"Em nome da Filha" - retratos de violência doméstica - autora dá entrevista à FOCUS SOCIAL

Carla Maia de Almeida, escritora e jornalista, 

acaba de editar Em Nome da Filha

“A MINHA CASA É A MINHA ESCRITA”

“Alguma coisa surgirá, se eu pensar e esperar um pouco”, lê-se em A Princesinha, livro de Frances Hodgson Burnett. E Carla Maia de Almeida, escritora e jornalista, que o leu na infância e o guardou para todo o sempre, sabe disso muito bem. É mulher de pensamento cavado, de pousio, de ritmos e rituais que desdenham o tempo alucinado e voraz. Silêncios e contemplações são fundamentais na sua escrita, quer seja dirigida a crianças, jovens ou adultos. Quer no registo literário, quer no jornalístico. Dona de uma boa memória sensorial e sinestésica, recorda com facilidade momentos fundadores, instantes catárticos: o local exato onde lhe nasceu uma história; a sensação de abraço retribuído, do outro lado do mundo, deitada num campo da Nova Zelândia; a singular postura corporal de um entrevistado que a tenha marcado; um gesto que contrarie, acentue ou confirme a palavra dita. Atentíssima ao mundo, tudo à sua volta é um terreno em compostagem, fértil e benigno, como o do jardim da casa que sonha e procura. 

Valoriza o ser em permanente construção; a linguagem simbólica; o inconsciente coletivo e individual; a família tribal e a solidão de “saber estar só”. Aliás, os sítios com muita gente causam-lhe “angústia”, o que não que dizer que não aprecie comunicar. Gosta muito de dar palestras, de interagir, de colocar algo em comum com o Outro.

E tem alma colecionadora. Colige - mas nem sempre expõe - palavras encantadas, como “mansarda”, por exemplo, e guarda imagens, como postais a ilustrarem épocas. Guarda objetos da infância numa mala pequenina, vermelha – a sua mala de escritora –, que às vezes a acompanha às escolas onde a convidam a ir. E conta as histórias livres desses objetos presos a um tempo, carregados de significado.

Tem doze livros publicados, todos dirigidos à infância e juventude, com exceção da reportagem Em Nome da Filha. Considera que Irmão Lobo é a sua obra-prima. Traduzido para diversos idiomas, conta, com luz ao fundo, a história de uma família a desmoronar-se. A boa notícia é que vem aí a sequela. Mais dia, menos dia. Que a água, fluída, elemento presente no final da história, permite abrir caminho com mais facilidade. E Carla Maia de Almeida conhece e respeita o poder do simbólico. E o da água, origem e veículo de toda a vida, não lhe é indiferente. Talvez por isso, o seu olhar humedecido, ora terno, ora acutilante, possa ser o solo líquido da flor de lótus. Como na mitologia egípcia: “um grande lótus saído das águas primordiais, berço do sol na primeira manhã”.

Em Nome da Filha - Retratos de Violência na Intimidade, reportagem que fez para a Fundação Francisco Manuel dos Santos, foi o mote para esta entrevista. O livro reúne testemunhos de mulheres vítimas de violência doméstica, entrevistadas em diversos pontos do país. “Ainda me está colado à pele; estou desejosa de que se me descole. Convocou muito de mim, dos meus valores, do meu percurso pessoal como mulher e como filha. Quando o acabei, nem queria acreditar”. E depois de o lermos, também não queremos acreditar na violência suportada por tantas vidas. Carla Maia de Almeida quis contar a história destas mulheres com justiça, sem lamechice e com rigor. Conseguiu. E deu-lhes dignidade.


Este é um livro bastante duro. Histórias reais, violentíssimas.
Como foi ouvir estas mulheres?

Em primeiro lugar, gostava de dizer que demorei bastante tempo a escrevê-lo, mais do que a Fundação Francisco Manuel dos Santos gostaria. Não tenho o dom de pensar depressa e bem. Depois, não escondo, este livro teve em mim uma grande repercussão interior. Foi um trabalho jornalístico bastante difícil; e do ponto de vista emocional, o mais difícil que fiz. Ouvir estas mulheres, olhos nos olhos, teve um impacto atroz, com consequências a diversos níveis. Cheguei, inclusivamente, a somatizar o processo de escrita. Nunca contei isto publicamente: eu estava muito envolvida com este trabalho, muito mesmo, e, a dado momento, tinha uma entrevista marcada numa instituição. Na noite anterior, ao sair do meu quarto, fui contra a esquina de uma porta e magoei-me bastante. Sangrei muito, fiquei visivelmente pisada. De manhã, não estava em condições de sair de casa. Telefonei a dizer que não podia comparecer. Compreenderam. Quando consegui sair, coloquei base, disfarcei, saí de óculos escuros. Enquanto caminhava, sentia-me como uma mulher agredida. Foi muito estranho, mas aconteceu. Eu acredito muito na linguagem do corpo.

Por favor continue a ler AQUI



Peça de teatro Despir os Preconceitos, Vestir a Inclusão


Peça de teatro Despir os Preconceitos, Vestir a Inclusão, apresentada no passado dia 8 de setembro, no Jardim Escola João de Deus, em Leiria




“O Jardim Escola João de Deus, em Leiria, iniciou o ano lectivo 2017/2018, no dia 8 de setembro, com a Peça de teatro Despir os Preconceitos, Vestir a Inclusão. Esta Peça é protagonizada pelos elementos do Conselho Local de Cidadãos do Núcleo Distrital de Leiria da EAPN Portugal e está inserida na Campanha Despir os Preconceitos, Vestir a Inclusão, promovida pelos Núcleos Distritais da Região Centro.

Porque é possível um mundo mais justo e mais solidário!
Estamos disponíveis para apresentar a peça pelo país!”


Fotografias: Luís Cruz

+ info:
Patrícia Grilo
Técnica do Núcleo Distrital de Leiria
EAPN Portugal / Rede Europeia Anti-Pobreza
Rua Miguel Franco, lote 8, 102, loja 1 e 2
2400-191 Leiria
Tel. +00351 244 837 228 | Telem. 93 687 39 12 | Fax: + 00351 244 837 229

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

AÇÃO DE FORMAÇÃO, Faro


Burnout e Mindfulness:Estratégias de intervenção e contributo das Terapias de 3ª Geração


Cada vez mais as exigências pessoais, familiares e profissionais a que nos impomos e que nos são impostas diariamente tornam a nossa vivência uma fonte de stress, ansiedade e medo. Áreas laborais como a intervenção social exigem de nós uma grande capacidade de gestão de mente, resolução de problemas, auto controlo e foco, bem como o recurso a estratégias adequadas e eficazes de redução de stress e prevenção de problemáticas como o burnout.O Mindfulness  constitui um poderoso instrumento de potenciação dos nossos recursos internos para criação e consolidação das melhores condições para fazer face a estes desafios da nossa vivência.

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS
  1.  O que é o Mindfulness e as terapias de 3ª geração?
  2.  Importância  do mindulness e das terapias de 3ª geração na gestão da mente e na capacidade de resolução ativa de problemas.
  3. Intervenção e prevenção de quadros de burnout
  4. Mecanismos de desenvolvimento e funcionamento de stress e do burnout
  5. Prevenção de quadros de stress e burnout
  6. Erros e distorções cognitivas em quadros de stress/burnout
  7. Aplicabilidade prática das terapias de 3ª geração na prevenção, redução e intervenção em quadros de stresse burnout.
OBJETIVO GERAL
Compreender o conceito de Burnout, a sua prevenção e intervenção e adquirir competências  e técnicas de Mindfulness, gestão da mente, redução de stress.
OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Adquirir competências e mecanismos de prevenção, redução e gestão do stress e quadros de burnout.
Aplicar na prática as terapias de 3ª geração na prevenção e intervenção.
METODOLOGIAS DE FORMAÇÃO E AVALIAÇÃO
Métodos expositivos, interrogativos e ativos. Dinâmica de grupos, tempestade de ideias, exercícios práticos, dinâmicas de grupo, simulações, estudo de casos..
DIAS 25 e 26 Setembro
HORÁRIO 10h às13h e das 14h00 às 17h00
DURAÇÃO 12 horas
LOCAL Biblioteca Municipal de Silves
INSCRIÇÃO Associados da EAPN Portugal: 30€ // Não associados: 50€
PÚBLICO-ALVO: Técnicos que trabalham na área dos cuidados paliativos com idosos, jovens e/ou crianças
ÁREA DE FORMAÇÃO 762 – Trabalho Social e Orientação
MODALIDADE DE FORMAÇÃO Formação contínua de atualização.
FORMA DE ORGANIZAÇÂO Formação presencial
CRITÉRIOS DE SELEÇÃO Prioridade a associados da EAPN Portugal // Número de ordem de receção da inscrição
CERTIFICADO DE FORMAÇÃO Presença obrigatória em pelo menos 80% do total da duração da ação e aproveitamento no final da formação
FORMADORA Sofia Rodrigues
Psicóloga Clínica, Psicoterapeuta e Formadora. Licenciada em Psicologia, pela Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Lisboa. Experiência em contexto hospitalar dos quais de destacam os serviços de queimados e poli traumatizados. Em 2004 desenvolveu a sua formação na área dos cuidados paliativos e mais recentemente na área de prestação de cuidados a pessoas idosas e dependentes, pela Associação Portuguesa de Psicogerontologia. Exerce a sua atividade em clínica privada ao nível da avaliação, aconselhamento e intervenção psicológica em adultos e casais, nas mais variadas problemáticas (depressão/estados depressivos, ansiedade/stress/ataques de pânico, dificuldades relacionais/conjugais, dificuldades de comunicação/assertividade, autoestima/imagem, luto, sexologia clínica, entre outras). Pós-Graduada em Terapia de Casal e em Sexologia Clínica. Formadora na área da Psicologia e Saúde - Ansiedade, Stresse, Depressão, Estilos de Comunicação, Luto, Auto-estima, Psicoterapia de 3.ª Geração (Mindfulness, Técnicas de Respiração e Meditação). Membro Efetivo da Ordem dos Psicólogos.
INFORMAÇÕES E INSCRIÇÔES Ficha de Inscrição em anexo // A Ficha de Inscrição pode ser fotocopiada

Após confirmação da sua inscrição, o pagamento deverá ser efetuado por transferência bancária, numerário ou cheque (à ordem de EAPN – Rede Europeia Anti-Pobreza/Portugal, Associação).

As inscrições são limitadas a 20 participantes e devem ser realizadas até ao próximo dia 18 de Setembro para:
EAPN Portugal / Núcleo Distrital de Faro
Rua D. Jerónimo Osório nº 5,  2º Dto, R/C Dto, 8000-307 Faro
T: 289 802 660 | Tlm: 936 873 911 | Fax: 289 802662 | n.faro@eapn.pt


ACONTECEU NO NÚCLEO DISTRITAL DE BRAGA


Bem Envelhecer:  Vieira do Minho acolheu  atividade do projeto

Os seniores de Vieira do Minho, afetos ao projeto Bem Envelhecer IV,  organizaram, no passado dia 5 de setembro, em conjunto com as crianças do ATL de Stª Cecília e com as colaboradoras da Santa Casa da Misericórdia de Vieira do Minho, entidade promotora de iniciativa local intergeracional, mais uma ação do projeto BEM ENVELHECER.

Envolvendo parceiros nas áreas da Ação Social, da Educação e do Turismo, inclusive o Município e a Biblioteca de Vieira do Minho, naquele dia aconteceu uma Oficina de Leitura. Houve também musicoterapia e a possibilidade de interagir com cavalos, inclusive passear de coche, através da parceria com a Associação de Criadores de Equinos de Raça Garrana.

As atividades decorreram no Parque de Campismo de Vieira do Minho. O encontro contou com participantes de diversos concelhos do distrito, no âmbito do projeto interconcelhio Bem Envelhecer, promovido pela EAPN Portugal/ ND Braga.



 + info:
Isabel Amorim
Técnica do Núcleo Distrital de Braga
EAPN Portugal/Rede Europeia Anti-Pobreza
Rua Ana Teixeira da Silva, n.º 34, 1º Esq.
4700-251 Braga
Tel. + 00351 253 331 001 Fax: + 00351 253 331 002

quinta-feira, 7 de setembro de 2017

Fórum Novos seniores, novas respostas e experiências inovadoras

Fórum 
Novos seniores, novas respostas e experiências inovadoras
|20 de setembro|9 horas|Lar São Silvestre - Escalos de Baixo 

"Este Fórum pretende responder aos novos desafios que as instituições abraçam , pois o envelhecimento da População é um dos grandes desafios do século XXI. È urgente a existência de organizações que desenvolvem ações que promovam um envelhecimento ativo e independente. Ter apostado no desenvolvimento de soluções centradas no idoso e envolvendo os prestadores de cuidado é uma prioridade de 2017. As várias práticas de intervenção capacitam essas entidades como ferramentas inovadoras que permitem efetuar um acompanhamento remoto dos idosos, aumentando, desta por uma qualidade do serviço prestado e contribuindo para que estes envelheçam de forma independente a ativa, mas também seguros do que estão a ser acompanhadas à distância de um clique por uma equipa de cuidadores." Paula Montez




 + INFO:
Paula Montez
EAPN Portugal/ Rede Europeia Anti - Pobreza
Técnica do Núcleo Distrital de Castelo Branco
Biblioteca Municipal de Castelo Branco  - 2º Andar
Campo Mártires da Patria (antigo Quartel da Devesa)
600 - 000 Castelo Branco
Tel.272 328 333 Fax.272 328 334 télem.93 687 3909

Projeto PACT tem nova informação para consulta

Projeto PACT tem nova informação para consulta



A EAPN Portugal, Roménia, Hungria e Irlanda são parceiros associados do projeto PACT (ProActive Case-based Targeted model).

Objetivo geral: definir as linhas estratégicas de inovação social de um novo modelo de intervenção - construir e elaborar os principais instrumentos e ferramentas necessários para a sua implementação e experimentar - na luta contra a pobreza e a exclusão social.

Estratégias: Aliança em rede; Modelo de Gestão de caso e Segmentação.

Resultados esperados: Nova Estratégia Populacional que gere um modelo de deteção e tratamento proactiva; Nova Cultura Organizacional através da estrutura em Rede para uma intervenção eficiente e integrada; Novo Modelo de Atenção Integral, de acesso único, flexível, adaptado, capacitante e liderado pelo gestor de caso.

Documentos de apresentação do Projeto disponíveis assim como as Newsletters que irão ser produzidas durante a implementação do PACT – ProActive Case-based Targeted model estão disponíveis aqui aqui

Duração: 2015-2018

Financiamento: European Union Programme for Employment and Social Innovation “EaSI” (2014-2020)

Entidade promotora: Gerencia de Servicios Sociales (Government of Castilla y León)

Entidades parceiras: Municípios de Leon, de Salamanca e de Valladolid e a Província de Valladolid; EAPN Castilla y Leon; Universidade de Valladolid

Nova informação pode ser consultada AQUI e AQUI

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

ACONTECEU NA REGIÃO CENTRO


"Nos dias 4 e 5 de setembro decorreu em Santarém o V Encontro dos Conselhos Locais de Cidadãos da Região Centro da EAPN PORTUGAL- Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Leiria, Santarém e Viseu. Este encontro contou com a presença de elementos dos CLC dos vários distritos, existindo momentos formativos, culturais, e de convívio, bem como partilha de experiências.
No primeiro dia do encontro, decorreu um workshop designado “Democracia Participativa – Plano B”, sendo um excelente exercício sobre participação, democracia e cidadania. Neste workshop foram apresentados os passos concretos que podem ser dados na democracia participativa e o papel de cada um no que a ela diz respeito. De seguida, decorreu um jantar convívio na “Taberna do Quinzena”, restaurante tipicamente ribatejano.
No segundo dia do encontro, decorreu um percurso histórico pela cidade de Santarém, tendo sido conduzido por uma guia do Posto de Turismo da Câmara Municipal de Santarém. Os participantes tiveram oportunidade de conhecer vários pontos turísticos da cidade: Largo de Sá Bandeira, Igreja da Graça, Igreja do Santíssimo Milagre, o Jardim das Portas do Sol, entre outros. Para terminar, almoçamos nos claustros da Santa Casa da Misericórdia de Santarém.
Para a realização deste encontro contámos com o apoio da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém, da Câmara Municipal de Santarém na organização do percurso histórico e oferta de uma lembrança,  do Montepio cedência das pastas e canetas para o workshop e da Compal." Ricardina Dias

 + info:
Ricardina B. Dias
Técnica do Núcleo Distrital de Santarém
EAPN Portugal/Rede Europeia Anti-Pobreza
Rua Prior do Crato, nº 2 ,
2005-364 Santarém
Telefone: 00351 243306279;