Follow by Email

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Microcrédito para Braga e Porto

Com o objectivo de apoiar e estimular o empreendedorismo nos distritos de Braga e Porto, o Montepio e a Rede Europeia Anti-Pobreza/Portugal (REAPN) assinam, na próxima segunda-feira, dia 25 de Janeiro, no Palácio da Bolsa, no Porto, um protocolo na área do Microcrédito. No ano em que se assinala o Ano Europeu de Combate à Pobreza e à Exclusão Social, e dando continuidade à sua acção de responsabilidade social, o Montepio - a maior Associação Mutualista do País - desafiou a REAPN para a realização de uma parceria, sabendo que para a REAPN iniciativas como o microcrédito representam uma forma de concretizar alguns dos seus valores, já que a autonomia das pessoas e a sua libertação – também económica – da situação de pobreza em que se encontram é, e será sempre, um dos principais objectivos da REAPN. Iniciativas como o microcrédito constituem um produto financeiro com elevado potencial de promoção social, uma vez que podem converter-se num instrumento de luta contra a pobreza que, obviamente, terá de ser conjugado com muitos outros instrumentos, nomeadamente, com um conjunto de políticas sociais e económicas facilitadoras de tal intervenção, presente, aliás, na Estratégia Europeia de Inclusão Activa. Para o Montepio, o alargamento da sua experiência e prática no domínio do microcrédito é uma oportunidade de alinhar a sua estratégia de negócio com as preocupações de promoção da qualidade de vida das populações e desenvolvimento sustentado das comunidades. «Ao longo dos últimos anos temos vindo a lutar pela afirmação e concretização de um dos primeiros e fundamentais critérios para o sucesso de qualquer medida de combate à pobreza: a participação. Criar condições de verdadeira participação é algo em que acreditamos como constituindo as bases para um sólido e progressivo percurso de combate à pobreza. Por outro lado, «temos igualmente procurado defender e apoiar as bases para o fortalecimento de uma outra economia: a economia social», explica o Padre Jardim Moreira, Presidente da REAPN.

Nenhum comentário:

Postar um comentário