Follow by Email

quinta-feira, 31 de agosto de 2017

AÇÃO DE FORMAÇÃO, Santarém


AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO COMO PROCESSO DE MELHORIA DAS ORGANIZAÇÕES


As pessoas são o maior ativo de qualquer organização, sendo esta afirmação ainda mais pertinente no chamado sector social, onde as pessoas, suas atitudes, competências e organização são determinantes na qualidade e sucesso das respostas sociais proporcionadas aos problemas que as comunidades, as famílias e a sociedade em geral enfrentam. A avaliação de desempenho nestas organizações é uma oportunidade de melhoria individual e coletiva, com vista a um aumento da qualidade dos serviços prestados e do desempenho das diferentes equipas e da organização como um todo. Mas gerir e avaliar o desempenho de pessoas e equipas tem que ser mais que definir objetivos e avaliar resultados. Deve ser um processo coletivo e legitimado por todos/as os/as que nele vão participar. Focar-se na aferição das condições proporcionadas para alcançar esse sucesso, na análise dos processos de planeamento e definição de prioridades e responsabilidades, na avaliação da coerência das políticas internas de Gestão de Recursos Humanos e da operacionalização das medidas planeadas.


CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS


1.   Acolhimento e apresentação de programa e formandos; Avaliação inicial de conhecimentos
2.   Avaliação e avaliação de desempenho: gestão de pessoas e equipas, modelos e tipos de avaliação de desempenho
3.   Avaliação de desempenho no setor social: modelos e práticas; processo de definição e implementação do modelo de avaliação de desempenho; ferramentas de avaliação de desempenho; métodos participativos de definição e construção de um modelo de avaliação de desempenho; definição de objetivos; momentos de avaliação de desempenho (individual e coletivo)
4.   Análise de resultados, feedback e melhoria continua







OBJETIVO GERAL // OBJETIVOS ESPECÍFICOS
·          Definir Avaliação de Desempenho;
·           Identificar os diferentes tipos e modelo de Avaliação de Desempenho
·          Compreender o processo de definição e desenvolvimento de um modelo de Avaliação de Desempenho;
·          Definir objetivos para a Avaliação de Desempenho;
·          Compreender a importância de implementar processos participativos como garante da legitimidade do processo de Avaliação de Desempenho;
·         Analisar os resultados do processo de Avaliação de Desempenho.

METODOLOGIAS DE FORMAÇÃO E AVALIAÇÃO
Abordagem pedagógica: Educação Não Formal e Entre Pares. Metodologias: ativas, expositivas e interrogativas. Avaliação: inicial, formativa e sumativa (com recurso a metodologias participativas)



DIAS  25 e 26 de outubro de 2017
HORÁRIO 9h30 às12h30 |14h00 às 17h
DURAÇÃO 12horas
LOCAL Sala de formação da Santa Casa da Misericórdia de Santarém, Largo Cândido dos Reis, 17, 2001-901 Santarém
INSCRIÇÃO Associados da EAPN Portugal: 30 € // Não associados: 50€
PÚBLICO-ALVO Chefias intermédias, membros de direção, gestores/as da qualidade, direções técnicas, técnicos/as e coordenadores/as
PRÉ- REQUISITOS Conhecer relativamente bem a organização que representam, a sua equipa, políticas internas, os seus projetos, missão, visão e valores; Ter noções básicas de gestão das organizações e de Recursos Humanos.
ÁREA DE FORMAÇÃO 345 – Gestão e Administração
MODALIDADE DE FORMAÇÃO Formação contínua de atualização
FORMA DE ORGANIZAÇÃO Formação presencial
CRITÉRIOS DE SELEÇÃO Prioridade a associados da EAPN Portugal // Número de ordem de receção da inscrição
CERTIFICADO DE FORMAÇÃO Presença obrigatória em pelo menos 80% do total da duração da ação e aproveitamento no final da formação.
FORMADOR João Mesquita - Fundador e sócio-gerente da Coatl – Consultoria para o Desenvolvimento, é licenciado em Economia e mestre em Desenvolvimento e Cooperação Internacional pelo Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG – Universidade de Lisboa). Trabalha como formador desde 2010 e como consultor para o Terceiro Sector desde 2013 em temas como Monitorização e Avaliação, Planeamento Estratégico e desenvolvimento e implementação de Estratégias de Angariação de Fundos, privilegiando o uso de metodologias participativas e abordagens pedagógicas não-formais e de educação entre pares. Ao longo do seu percurso profissional trabalhou com organizações como o Conselho da Europa, Alto Comissariado para as Migrações (ACM, IP), Fundação Calouste Gulbenkian, Fórum Europeu de Juventude (YFJ), EFUS – European Forum for Urban Security, Conselho Nacional de Juventude, Plataforma Portuguesa das ONGD, Médicos do Mundo, APF – Associação para o Planeamento Familiar, EAPN – Rede Europeia Anti-Pobreza), entre muitas outras IPSS, ONG, Associações Juvenis, Cooperativas e Municípios.
INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES Ficha de Inscrição em anexo // A Ficha de Inscrição pode ser fotocopiada
Após confirmação da sua inscrição, o pagamento deverá ser efetuado por transferência bancária, numerário ou cheque (à ordem de EAPN – Rede Europeia Anti-Pobreza/Portugal, Associação).
As inscrições são limitadas a 25 participantes e devem ser realizadas até ao próximo dia 19 de outubro de 2017 para:
EAPN Portugal / Núcleo Distrital de Santarém
Rua Prior do Crato, nº2 | 2005-364 Santarém

Telefone: 243 306 279 | santarem@eapn.pt

V Encontro dos Conselhos Locais de Cidadãos da Região Centro da EAPN Portugal


[clicar na imagem para aumentar]


"Nos dias 4 e 5 de setembro irá decorrer, em Santarém, o V Encontro dos Conselhos Locais de Cidadãos da Região Centro da EAPN PT - Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Leiria, Santarém e Viseu. Este encontro irá contar a presença de elementos dos CLC dos vários distritos, tendo como finalidade a partilha de experiências e realidades.

Durante o primeiro dia do encontro, irá realizar-se um workshop designado “Democracia Participativa – Plano B”, tendo como principais objetivos: contribuir para a promoção do  “empowerment” dos participantes no seu próprio papel de cidadãos em contexto local, nacional e global; oferecer aos participantes não só uma experiência concreta, mas também algumas ferramentas práticas e recursos para poderem utilizar no futuro; promover, entre os participantes presentes, futuras cooperações no campo da democracia participativa.

Irá existir ainda um momento de convívio entre os vários participantes num restaurante tipicamente ribatejano a “Taberna do Quinzena”.

No segundo dia do encontro, irá decorrer um percurso histórico pela cidade de Santarém, de forma a que os participantes dos vários distritos possam conhecer a cidade considerada a capital do gótico. Para terminar, haverá um almoço nos claustros da Santa Casa da Misericórdia de Santarém."



 + info:

Ricardina B. Dias
Técnica do Núcleo Distrital de Santarém
EAPN Portugal/Rede Europeia Anti-Pobreza
Rua Prior do Crato, nº 2 ,
2005-364 Santarém
Telefone: 00351 243306279;

AÇÃO DE FORMAÇÃO, Beja


quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Encontro dos Conselhos Locais de Cidadãos do Núcleo Regional do Norte da EAPN Portugal


Encontro dos Conselhos Locais de Cidadãos do Núcleo Regional do Norte

 “Quem Gosta, Vem/ Que Ama, Fica” 

– Encontro dos Conselhos Locais de Cidadãos do Núcleo Regional do Norte da EAPN Portugal


Viana do Castelo
7 de setembro: 12:30 – 20:00
8 de setembro: 9:00 – 14:00

+ info:

Cristina Mamede
Técnica do Núcleo Distrital de Aveiro
EAPN Portugal/ Rede Europeia Anti-Pobreza
Estrada Nova do Canal, n.º 111, R/C Dto.
Vera Cruz
3800-236 Aveiro
Tel.: + 00351 234 426 702 Fax: + 00351 234 426 246

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

AÇÃO DE FORMAÇÃO, Castelo Branco


 Risoterapia: Formas de intervenção e como operacionalizar.
A risoterapia é uma terapia de apoio no desempenho profissional e formação. Nas sessões de risioterapia utilizam-se técnicas que ajudam a libertar tensões do corpo, e a chegar ao relaxamento total, através de jogos, dança, exercícios de respiração, técnicas vocais e inovação de maneira natural e sã do Riso.


CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS
1.     Bases Teóricas e Psicofisiológicas do Riso
2.     A Risoterapia: intervenção individual e grupal
3.     Aplicação Terapêutica prática da Risoterapia nos diferentes contextos profissionais e do quotidiano
4.     Sessão de Risoterapia em grupo, visualização e discussão do filme.” Patch Adams”
5.     Discussão de casos clínicos, com avaliação dos conhecimentos adquiridos

OBJETIVO GERAL
- Refletir sobre a aplicabilidade prática do Riso no contexto terapêutico e no quotidiano, discernindo quais as melhores formas e alturas para o fazer.
- Refletir sobre a importância do Riso na saúde e no bem – estar físico e psicológico.



OBJETIVOS ESPECÍFICOS
- Aprender a utilizar o Riso enquanto ferramenta terapêutica.
- Aprender a utilizar as dinâmicas e estratégias subordinadas ao tema.


METODOLOGIAS DE FORMAÇÃO E AVALIAÇÃO
A metodologia será orientada nos métodos operativos, de forma a discussão orientada e trabalhos de grupo.


DIA 12 de setembro
HORÁRIO 10h00 às13h00 e das 14h30 às 18h00
DURAÇÃO 7horas
LOCAL Biblioteca Municipal de Castelo Branco - 2ºandar (sala de formação)
INSCRIÇÃO Associados da EAPN Portugal:20.00 € // Não associados:30.00 €
PÚBLICO-ALVO Técnicos de intervenção social, psicológica, educacional, estudantes e público em geral
ÁREA DE FORMAÇÃO 090 – Desenvolvimento Pessoal
MODALIDADE DE FORMAÇÃO Formação contínua de atualização
FORMA DE ORGANIZAÇÃO Formação presencial
CRITÉRIOS DE SELEÇÃO Prioridade a associados da EAPN Portugal // Número de ordem de receção da inscrição
CERTIFICADO DE FORMAÇÃO Presença obrigatória em pelo menos 80% do total da duração da ação e aproveitamento no final da formação.
FORMADOR Bruno Filipe Pereira da Silva
Psicólogo, Mestre em Psicologia Clínica e da Saúde. Colaborador na MDC - Porto (Psicologia e Formação).Produtor Cientifico no programa televisivo “Sexualidade e Afetos”.

INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES Ficha de Inscrição em anexo // A Ficha de Inscrição pode ser fotocopiada

Após confirmação da sua inscrição, o pagamento deverá ser efetuado por transferência bancária, numerário ou cheque (à ordem de EAPN – Rede Europeia Anti-Pobreza/Portugal, Associação).

As inscrições são limitadas a 25 participantes e devem ser realizadas até ao próximo dia 11 de setembro para:
EAPN Portugal/Núcleo Distrital de Castelo Branco
Campo Mártires da Pátria, Biblioteca Municipal 6000-000 Castelo Branco

Telefone: 272328333 / Fax: 272328334 / castelobranco@eapn.pt                                                                                                                       

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

AÇÃO DE FORMAÇÃO, Beja


Ferramentas para a Intervenção Social: do diagnóstico à avaliação

Esta formação visa compreender o papel do planeamento/intervenção social face às caraterísticas, tendências e problemas do mundo atual e adquirir competências para participar na conceção, elaboração e/ou acompanhamento/avaliação de processos de planea­mento da intervenção social.




CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS
1. Questões Introdutórias
1.1 Noções e conceitos fundamentais;
1.2 O diagnóstico social no quadro do planeamento da intervenção social.
2. Planeamento e a Metodologia Participativa do Planeamento
2.2 Tipos de Planeamento;
2.3 Modelos de intervenção;
2.4 Etapas de elaboração de Projetos de intervenção social;
2.5 Avaliação e sistemas de acompanhamento;
2.6 Obstáculos/debilidades inerentes ao processo de planeamento.
3. Ferramentas para a Intervenção Social
3.1 Focus group; Árvore de problemas; Análise de stakeholders; Análise de redes sociais; Análise SWOT


OBJETIVO GERAL // OBJETIVOS ESPECÍFICOS 
- Dotar os participantes de conhecimentos sobre as fases do planeamento da intervenção social;
- Capacitar os participantes de ferramentas para a intervenção social;
- Discutir formas e processos de intervenção social;
- Proporcionar a transferência de conhecimento na dicotomia teoria-prática.


METODOLOGIAS DE FORMAÇÃO E AVALIAÇÃO
Metodologias participativas e dinâmicas que valorizem a aprendizagem e o desenvolvimento pessoal: método interativo e expositivo, com treino de competências. Avaliação contínua de pergunta-resposta entre formador e formandos; realização de exercícios práticos durante a sessão.


DIAS 18 e 19 setembro de 2017

HORÁRIO 9h30 às12h30 e das 14h00 às 17h00

DURAÇÃO 12h

LOCAL Núcleo Distrital de Beja da EAPN Portugal | Rua do Jornal Ala Esquerda, 20, Beja

INSCRIÇÃO Associados/as da EAPN Portugal: 30€ // Não associados/as: 50€

PÚBLICO-ALVO Técnicos/as, Coordenador/as, Diretores/as, monitores/as das Respostas sociais…

ÁREA DE FORMAÇÃO 762 - Trabalho Social e Orientação

MODALIDADE DE FORMAÇÃO Formação contínua de atualização

FORMA DE ORGANIZAÇÃO Formação presencial

CRITÉRIOS DE SELEÇÃO 1. Prioridade a associados/as da EAPN Portugal // 2. Número de ordem de receção da inscrição

CERTIFICADO DE FORMAÇÃO Presença obrigatória em pelo menos 80% do total da duração da ação e aproveitamento no final da formação

FORMADORES
Marcos Olimpio,
Centro de Investigação em Sociologia e Antropologia Augusto da Silva
Saudade Baltazar
CICS.NOVA.UÉvora - Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais
Joaquim Fialho
Co-autor do livro  “O diagnóstico social – teoria metodologia e casos práticos” - apresentação

INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES Ficha de inscrição em anexo // A ficha de inscrição pode ser fotocopiada


Após confirmação da sua inscrição, o pagamento deverá ser efetuado por transferência bancária, numerário ou cheque (à ordem de EAPN – Rede Europeia Anti-Pobreza/Portugal, Associação).


As inscrições são limitadas a 20 participantes e devem ser realizadas até ao próximo dia 13 de setembro para:

EAPN Portugal / Núcleo Distrital de Beja
Rua do Jornal Ala Esquerda, 20, 7800-301 Beja

Telefone: 284 325 744 // Fax: 284 325 745 | n.beja@eapn.pt

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Não podemos cair nem em pessimismos nem em otimismos. É sensato, talvez, pensarmos um pouco como William G. Ward e acreditarmos que mais do que “nos queixarmos do vento ou esperarmos que ele mude”, o mais realista, “é ajustarmos as velas”. E, de certa forma, é o que estão a fazer todos aqueles que estão absolutamente comprometidos, quer a título individual, quer coletivo, com a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. Nesta agenda universal, aprovada a 25 de Setembro de 2015 por 193 estados da ONU, estão coligidos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e delineadas 169 metas.

Recentemente, um relatório da ONU pediu esforços acelerados para alcançar os ODS. “Se o mundo quiser erradicar a pobreza, enfrentar as mudanças climáticas e construir sociedades pacíficas e inclusivas para todos até 2030, são necessários mais esforços para desenvolver esse progresso”. A informação consta de um documento apresentado pelo secretário-geral da ONU, António Guterres, em Nova Iorque, durante um fórum político decorrido em julho.

Este mudar o mundo, está visto, requer uma mudança individual, de cada cidadão. Por muito que cumprir os 17 ODS nos possa parecer algo, numa primeira leitura, apenas da esfera do poder político. Não é. Passa também pela consciência de cada um, de cada pessoa que se inteire e assuma essa responsabilidade no seu gesto singular do quotidiano. A Agenda 2030 para o Desenvolvimento sustentável assenta, de forma geral, em três pilares: económico, social e ambiental.

Por favor continuar a ler AQUI

AÇÃO DE FORMAÇÃO, Beja


CONHECER E INTERVIR NO PROCESSO DO LUTO

Saber identificar, viver e ultrapassar de forma positiva um processo de luto permite melhorar a nossa qualidade de vida e dá-nos a força, a coragem e a confiança para seguir em frente quer a nível individual, quer a nível institucional. Seja uma separação afetiva, a morte de alguém que nos é querido, uma perda ou mudança... qualquer que seja a causa do luto ou dor emocional se estivermos preparados tudo é mais fácil.


CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS
1.     O que é o luto? Caraterização e sintomatologia do luto, Especificidades do luto nas diferentes faixas etárias: Infância/Adolescência/Adulto/Idoso; Luto Normal, Luto Patológico; Etapas e fase do luto; Fatores que influenciam o processo do luto.
2.     Intervenção no luto nas diferentes faixas etárias: crianças/adolescentes/adulto/idosos; Técnicas e estratégias de intervenção;
3.     Terapia Cognitiva – comportamental, treino de relaxamento, Munfulness

OBJETIVO GERAL
Conhecer e compreender a dinâmica do Luto, nas suas vertentes e características principais.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Identificar as diferentes faces do luto;
Distinguir o Luto Normal do Luto Patológico;
Avaliar a necessidade de ajuda e intervenção no processo do luto;
Adquirir competências para melhor saber prevenir e intervir em processos do luto, nos diferentes contextos e faixas etárias.


METODOLOGIAS DE FORMAÇÃO E AVALIAÇÃO
Métodos expositivos, interrogativos e ativos, dinâmica de grupos, tempestade de ideias, exercícios práticos



DIAS 23 e 24 de outubro de 2017
HORÁRIO 9h30 às12h30 e das 14h00 às 17h00
DURAÇÃO 12 horas
LOCAL  Núcleo Distrital de Beja da EAPN Portugal Rua do Jornal Ala Esquerda 20 em 7800 Beja
INSCRIÇÃO Associados da EAPN Portugal: 35€ // Não associados: 55€
PÚBLICO-ALVO  Profissionais na área social, saúde e psicologia, entre outros das instituições e estudantes
 ÁREA DE FORMAÇÃO 762 – Trabalho Social e Orientação
MODALIDADE DE FORMAÇÃO Formação contínua de atualização
FORMA DE ORGANIZAÇÃO Formação presencial
CRITÉRIOS DE SELEÇÃO Prioridade a associados da EAPN Portugal // Número de ordem de receção da inscrição
CERTIFICADO DE FORMAÇÃO Presença obrigatória em pelo menos 80% do total da duração da ação
FORMADORA  Sofia Rodrigues, Psicóloga Clínica e Psicoterapeuta
INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES Ficha de Inscrição em anexo // A Ficha de Inscrição pode ser fotocopiada




Após confirmação da sua inscrição, o pagamento deverá ser efetuado por transferência bancária, numerário ou cheque à ordem de EAPN Rede Europeia Anti-Pobreza/Portugal, Associação, até ao dia 19 de outubro


As inscrições são limitadas a 20 participantes e devem ser realizadas até ao próximo dia 19 de outubro para:
EAPN Portugal / Núcleo Distrital de Beja
Rua do Jornal Ala Esquerda, 20 | 7800-301 Beja
telefone: 284325744    fax: 284325745   e-mail: n.beja@eapn.pt