Follow by Email

quinta-feira, 23 de março de 2017

"A Observação Social na Luta Contra a Pobreza e Exclusão Social. A Experiência de Estudos Longitudinais Qualitativos"





AMANHÃ na Fundação Calouste Gulbenkian, vai falar-se da importância da Observação Social no combate à pobreza e exclusão social.

Com a presença de oradores nacionais e internacionais, que nos vêm trazer a sua experiência em estudos longitudinais, será também apresentado o trabalho e os respectivos instrumentos que o Observatório de luta contra a Pobreza na cidade de Lisboa tem desenvolvido ao longo dos últimos 10 anos.

A apresentação sobre o trabalho desenvolvido durante estes 10 anos pelo Observatório de luta contra a Pobreza na cidade de Lisboa, vai ser efectuada por Sérgio Aires e Catarina Cruz.
É já amanhã, dia 24 de Março, no Seminário Internacional "A Observação Social na Luta Contra a Pobreza e Exclusão Social. A Experiência de Estudos Longitudinais Qualitativos".

Da Universidade de Barcelona vêm Laia Folguera e Jordi Caïs.
Tendo passado pela Universidade de Berkeley, Essex, London School of Economics e Universidade de Harvard, as áreas principais de investigação de Laia Folguera são a sexualidade e masculinidade. O tema da sua intervenção é “Quando a masculinidade hegemônica é desafiada: processos de desvio e controle social”.
Jordi Caïs, Doutorado em Sociologia, é leitor sénior no Departamento de Sociologia da Universidade de Barcelona. É autor de vários livros sobre metodologias e técnicas de investigação social, sendo especialista em metodologia comparativa e longitudinal. Vem falar ao seminário sobre “A dinâmica da solidariedade familiar intergeracional: mudar o foco do indivíduo para a família”.

Jeff Karabanow vem do Canadá para nos falar da sua experiência em estudos sobre percursos de jovens em situação de sem-abrigo.
Jeff Karabanow é professor de Serviço Social na Universidade de Dalhousie e a sua investigação centra-se principalmente sobre a estabilidade da habitação, os sistemas de prestação de serviços, a saúde na rua e a cultura de jovens sem-abrigo. Para além das inúmeras publicações académicas nesta área, realizou um documentário sobre a situação das crianças de rua na cidade da Guatemala e curtas de animação sobre a cultura de rua dos jovens do Canadá.

Pablo Ernesto Pérez vem da Argentina para nos falar sobre a pesquisa longitudinal qualitativa que desenvolveu sobre a Inserção de Jovens no Mercado de Trabalho na Região de Buenos Aires.
Pablo Ernesto Pérez é doutorado em Ciências Económicas e em Ciências Sociais e, actualmente, para além de ser professor na Universidade de La Plata (Economia) e na Universidade de Buenos Aires (Economia do Trabajo), é também investigador do Conselho Nacional de Investigações Científicas e Tecnológicas (CONICET, Argentina) e director do Laboratório de Estudos em Sociologia e Economia do Trabalho (LESET) IdIHCS / Universidad Nacional de La Plata (UNLP).

Jane Millar vai ser uma das oradoras internacionais no painel “A Observação Longitudinal Qualitativa e o seu Impacto nas Políticas Públicas”, e vem partilhar a sua pesquisa actual, dedicada a um projecto qualitativo longitudinal que pretende acompanhar mães solteiras e os seus filhos por um período de, aproximadamente, 15 anos, explorando questões relacionadas com emprego, rendimento, relações sociais e qualidade de vida.
Jane Millar é professora de Política Social no “Institute for Policy Research” da Universidade de Bath. As suas áreas de investigação incluem a concepção, implementação e impacto da política social e investigação comparativa sobre política familiar, segurança social e política de emprego, com especial referência ao género e à mudança dos padrões familiares.
Jane Millar foi premiada com uma OBE (Order of British Empire), que reconhece e premeia as contribuições dadas para as áreas das artes e ciências, em Junho de 2001, por "serviços de pesquisa e ensino de política social". É membro da Academia Britânica e membro da Academia de Ciências Sociais.
Marta Santos, investigadora do Dinâmia'CET-IUL, faz parte da equipa que está a desenvolver o estudo promovido pelo Observatório, em parceria com este centro de estudos, e que se denomina “Barómetro de Pessoas em Situação de Vulnerável Social na Cidade de Lisboa”.
Esta investigação, que este ano se encontra na terceira fase, tem como finalidade compreender as dinâmicas de pobreza na cidade de Lisboa através da aplicação da metodologia de painel e de uma análise longitudinal qualitativa.
Os resultados dos dois estudos desta investigação encontram-se disponíveis para fazer download na página web do Observatório


Carlos Farinha Rodrigues, conceituado investigador na área das desigualdades sociais é, entre outras actividades que desempenha, professor no Instituto Superior de Economia e Gestão e consultor do Observatório para o projecto Índice de Precariedade Social de Lisboa.
Vai ser sobre a construção deste instrumento que irá falar no Seminário Internacional "A Observação Social na Luta Contra a Pobreza e Exclusão Social", no painel “Conhecer e medir a pobreza. Os desafios das metodologias longitudinais no conhecimento da pobreza”.

O primeiro orador do painel “Conhecer e medir a pobreza. Os desafios das metodologias longitudinais no conhecimento da pobreza”, integrado no Seminário Internacional sobre "A Observação Social na Luta Contra a Pobreza e Exclusão Social", vai ser Jordi Estivill, reconhecido investigador catalão, considerado um dos peritos internacionais em temas relacionados com a pobreza e exclusão social. O tema da sua comunicação vai ser “A origem e evolução dos estudos longitudinais sobre a pobreza”.

+ info:  observatoriopobreza@eapn.pt.