Follow by Email

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

(RE)PENSAR PRÁTICAS E ESTRATÉGIAS DE CIDADANIA ATIVA


Workshop/ 05 de Novembro:

 (RE)PENSAR PRÁTICAS E ESTRATÉGIAS DE CIDADANIA ATIVA

 « Este Workshop Formativo integra-se no projeto Conselho Consultivo de Cidadãos (CCL) dinamizado pela EAPN Portugal. Trata-se de um fórum consultivo de cidadãos em situação de desfavorecimento social, sendo constituído por redes locais com representação a nível nacional.
 Esta plataforma surge como apanágio da filosofia de intervenção da EAPN Portugal - a participação dos públicos desfavorecidos no seu processo emancipatório, numa lógica de cidadania ativa. Uma clara intenção de conceptualizar e planear a intervenção para o empoderamento deste público, de uma forma integrada e holística.


 O evento pretende proporcionar a aquisição e partilha de conhecimentos a técnicos e cidadãos em situação de desfavorecimento social sobre a importância da ativação da participação nos processos de capacitação dos destinatários da intervenção. O desafio é a mudança de paradigma de recetores a agentes, através da valorização do potencial humano, construir um projeto emancipatório.

 (Re)pensar a pobreza, conhecer, participar, agir para a mudança societal!!

 + info:
 Ricardina B. Dias
Técnica do Núcleo Distrital de Santarém
 EAPN Portugal/Rede Europeia Anti-Pobreza
 santarem@eapn.pt
 Rua Prior do Crato, nº 2 ,
2005-364 Santarém
Telefone: 00351 243306279;
www.eapn.pt

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Workshop Formativo, Setúbal




Workshop Formativo
ATENDIMENTO AO/À UTENTE/ CLIENTE


Este Workshop Formativo integra-se no projeto Círculo de Conhecimento iniciado em 2012, e que pretende proporcionar a aquisição e partilha de conhecimentos entre organizações e profissionais, que atuam no território do distrito de Setúbal no âmbito do terceiro setor. Pretende-se através da sua criação valorizar por um lado o know-how e a experiência adquirida pelos/as profissionais, permitindo simultaneamente o acesso e a p...artilha de informação e saberes.
Este projeto foi criado no âmbito da rede de Associados/as do Núcleo Distrital de Setúbal da EAPN Portugal /Rede Europeia Anti-Pobreza procurando desta forma, promover o trabalho em rede e parceria.

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS
Atualmente a aposta na qualidade do serviço ao cliente requer o desenvolvimento de competências que assegurem a diferenciação no mercado de serviços. O atendimento personalizado permite consolidar uma imagem de excelência, estimulando um interface instituição/cliente baseado na satisfação, ética e promoção da qualidade.
Esta ação terá os seguintes conteúdos a abordar:
• Atendimento presencial;
• Atendimento telefónico;
• Como atuar em situações difíceis de atendimento ao cliente.
OBJECTIVOS
• Avaliar a importância do atendimento personalizado na qualidade do serviço prestado aos/às clientes e o seu impacto na imagem da Instituição;
• Adotar atitudes e sistematizar comportamentos corretos ao nível do atendimento presencial e telefónico e da identificação e resposta adequada a necessidades.
DIAS 03 de novembro de 2015
HORÁRIO 09h30 às12.30h e das 14h00 às 17h00
DURAÇÃO 6 horas
LOCAL: Junta de Freguesia da Quinta do Anjo - Rua João de Deus, 2950-731 Quinta do Anjo (Tel.: 212880232 / 212880329)
INSCRIÇÃO: Gratuita
DESTINATÁRIOS/AS: Profissionais de organizações que intervêm na área social, educação e saúde
CRITÉRIOS DE SELEÇÃO Prioridade a Associados/as (coletivos ou individuais) da EAPN Portugal / Entidades que aderiram ao Círculo de Conhecimentos/ Número de ordem de receção da inscrição
CERTIFICADO DE PARTICIPAÇÃO: Todos/as os/as participantes receberão Certificado de Participação no final da sessão
FACILITADOR/A: Patrícia Matos - Psicóloga, responsável pelo serviço de Recursos Humanos do Centro Social da Quinta do Anjo
As inscrições são limitadas a 20 participantes e devem ser realizadas até ao próximo dia 30 de outubro para:
EAPN Portugal / Núcleo Distrital de Setúbal

Av. D. João II, nº 14 R/C Dtº - 2910-548 Setúbal
Tel.: 265535330 Tlm: 963859266 e-mail: setubal@eapn.pt

PROJETO CLICK: ativar competências de empregabilidade






Sessão de apresentação do estudo "Empregabilidade na Economia Social: o papel das políticas ativas de emprego" que decorreu em Évora, dia 21 de Outubro, no Palácio D. Manuel e, em Lisboa, dia 22, no auditório do IEFP em Xabregas
+ info:
Liliana Pinto
Departamento de Desenvolvimento e Formação...
EAPN Portugal/Rede Europeia Anti-Pobreza
liliana.pinto@eapn.pt
Rua de Costa Cabral, 2368
4200-218 Porto
Tel. 00351 225 420 808 Fax. 00351 225 403 250
www.eapn.pt

Ver mais

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

AÇÃO DE FORMAÇÃO, Faro


ANGARIAÇÃO DE FUNDOS

As Organizações do Terceiro Setor vivem, atualmente, desafios para a sua gestão, desenvolvimento e sustentabilidade. Entre estes desafios destaca-se a capacidade que estas organizações têm em captar recursos e a necessidade de o fazer a partir de uma diversidade de fontes. É urgente perceber que técnicas, que instrumentos e que ferramentas estão disponíveis e de que forma as podemos aplicar nas Organizações do Terceiro Setor.

DIAS 13 e 20 de Novembro 2015
HORÁRIO 10h00 às 13h.00 e das 14h.00 às 17.00h
DURAÇÃO 12 horas
LOCAL Casa da Juventude de Olhão
INSCRIÇÃO Associados da EAPN Portugal: 30€ // Não associados: 50€
PÚBLICO-ALVO Chefias intermédias, membros de direção, gestores de qualidade, direções técnicas, técnicos, coordenadores
ÁREA DE FORMAÇÃO 345 – Gestão e Administração
MODALIDADE DE FORMAÇÃO Formação contínua de atualização
FORMA DE ORGANIZAÇÃO Formação presencial
CRITÉRIOS DE SELEÇÃO Prioridade a associados da EAPN Portugal; nº de ordem de receção da inscrição.
CERTIFICADO DE FORMAÇÃO Presença obrigatória em pelo menos 80% do total da duração da ação e aproveitamento no final da formação
FORMADOR
João Mesquita, licenciado em Economia, formador, consultor independente.
INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES Ficha de Inscrição em anexo // A Ficha de Inscrição pode ser fotocopiada

As inscrições são limitadas a 20 participantes e devem ser realizadas até ao próximo dia 6 de Novembro para:
EAPN Portugal / Núcleo Distrital de Faro
Rua D. Jerónimo Osórionº 5, 2º Dto | 8000- 307 Faro
Tel: 289 802 660 | Fax: 289 802 662 | telem 914214522 E-mail: n.faro@eapn.pt

VII Fórum de Combate à Pobreza e Exclusão Social



AÇÃO DE FORMAÇÃO, Portalegre


LIDERANÇA MÁGICA


“As pessoas razoáveis adaptam-se ao mundo. As pessoas insensatas fazem com que o mundo se adapte a elas. Por isso o progresso depende de pessoas insensatas” . George Bernard Shaw
Como seria gerir as suas equipas de trabalho se tivessem ferramentas de argumentação e influência linguística? Como seria a produtividade das suas equipas se tivessem estratégias eficazes de gestão emocional e capacidade de aceder com facilidade a estados de motivaçã...o? Como seria o seu planeamento se todos estivessem comprometidos em definir objetivos comuns e focados em alcança-los? A Programação Neurolinguística (PNL) vai colocar neste curso ao seu dispor, um conjunto de estratégias e ferramentas linguísticas e comportamentais que o vão ajudar a gerir melhor a sua equipa e a aplicar inovadores e eficazes processos ao serviço da sua organização.
DIAS 12 e 13 de novembro de 2015
HORÁRIO 10h00 às13h00 e das 14h00 às 17h00
DURAÇÃO 12 h
LOCAL Serviços Centrais do Politécnico de Portalegre
INSCRIÇÃO Associados/as da EAPN Portugal: 30€ // Não associados/as: 50€
PÚBLICO-ALVO Técnicos e dirigentes de organizações de intervenção social
ÁREA DE FORMAÇÃO 090 – Desenvolvimento Pessoal
MODALIDADE DE FORMAÇÃO Formação contínua de atualização
FORMA DE ORGANIZAÇÃO Formação presencial
CRITÉRIOS DE SELEÇÃO Prioridade a associados/as da EAPN Portugal // Número de ordem de receção da inscrição
CERTIFICADO DE FORMAÇÃO Presença obrigatória em pelo menos 80% do total da duração da ação e aproveitamento no final da formação
FORMADOR
Núria Mendoza – Certificada Internacionalmente em Coaching e Master Practicioner em PNL. Atua como formadora e assistente na área comportamental, na LIFE Training, desde 2008. Com formação académica em Psicologia, tem desenvolvido projetos de Coaching de grupo e atividades consistentes enquanto Coach com a EAPN Portugal. Criou a sua própria marca de Coaching emocional e relacional e ajuda pessoas a minimizarem os seus resultados pessoais e profissionais.

As inscrições são limitadas a 25 participantes e devem ser realizadas até ao próximo dia 09 de novembro para:
EAPN Portugal / Núcleo Distrital de Portalegre
Rua de Olivença, 15, 7300-149 Portalegre
Tel: 245 202 407 | Fax: 245 202 408 | E-mail: portalegre@eapn.pt

ACONTECEU NO NÚCLEO DISTRITAL DE VIANA DO CASTELO



ACONTECEU NO NÚCLEO DISTRITAL DE CASTELO BRANCO


« Dia 17 de outubro, realizou-se o 10º Encontro de Associados da EAPN Portugal, Núcleo Distrital de Castelo Branco. Sinalizou-se o Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza com as instituições do distrito de Castelo Branco; juntaram-se para um convívio, dizendo Não à Pobreza! Estiveram presentes 490 pessoas e na sessão de abertura, estiveram o Director do Centro Distrital da Segurança Social, Melo Bernardo; o Vice Presidente da Autarquia de Castelo Branco, Arnaldo Brás e o Coronel José Augusto Alves ,representante da UDIPSS.


 + info: .

 Paula Montez
 EAPN Portugal/ Rede Europeia Anti - Pobreza
 Técnica do Núcleo Distrital de Castelo Branco
 castelobranco@eapn.pt
 Biblioteca Municipal de Castelo Branco - 2º Andar
 Campo Mártires da Patria (antigo Quartel da Devesa)
 600 - 000 Castelo Branco
 Tel.272 328 333 Fax.272 328 334


segunda-feira, 19 de outubro de 2015

AÇÃO DE FORMAÇÃO, Santarém



 A SÍNDROME DE BURNOUT: 
(Re)Construindo um Percurso Profissional Gratificante

 A complexidade dos contextos sociais em que operamos tem evoluído de modo exponencial, implicando, para uma intervenção eficaz e eficiente, que as equipas aumentem e diversifiquem a sua forma de atuação. As emergências diárias e as dificuldades sentidas no terreno exigem assim que os profissionais atuem de forma coordenada, em equipas coesas, flexíveis, resilientes e criativas, orientadas para as soluções e recursos existentes. Tal postura implica que os profissionais estejam atualizados do ponto de vista técnico, mas que estejam também atentos às suas emoções – não raras vezes sentimos que a energia dos primeiros anos no terreno se vai esgotando: surge a fadiga, o ceticismo ou até o questionar do sentido de toda a intervenção. Prevenir o burnout é assim potenciar bem-estar individual e organizacional, numa dinâmica de co-responsabilidade em que todos influenciam e são influenciados. Uma cultura organizacional positiva pode assim contribuir para mais saúde mental e bem-estar dos colaboradores, bem como motivação e desempenho positivo. Nesse sentido, o plano de formação apresentado é elaborado a partir das abordagens da Psicologia Positiva e do Inquérito Apreciativo, cuja investigação e aplicação nos contextos de gestão de emoções, prevenção de burnout e promoção de bem-estar, motivação, trabalho de equipa e mudança organizacional, têm demonstrado resultados com impacto positivo no envolvimento dos profissionais e bem-estar subjetivo dos mesmos.
 DIAS 12 e 13 de novembro de 2015
 HORÁRIO 10h00 às13h00 e das 14h00 às 17h00
 DURAÇÃO 12 horas
 LOCAL Sala de Formação da Santa Casa da Misericórdia de Santarém
 INSCRIÇÃO Associados/as da EAPN Portugal: 30€ // Não associados/as: 50€
 PÚBLICO-ALVO Profissionais de Intervenção Social
 ÁREA DE FORMAÇÃO 762 – Trabalho Social e Orientação
 MODALIDADE DE FORMAÇÃO Formação contínua de atualização
 FORMA DE ORGANIZAÇÃO Formação presencial
 CRITÉRIOS DE SELEÇÃO Prioridade a associados/as da EAPN Portugal // Número de ordem de receção da inscrição
 CERTIFICADO DE FORMAÇÃO Presença obrigatória em pelo menos 80% do total da duração da ação e aproveitamento no final da formação

 FORMADORA Catarina Rivero [Psicóloga Clínica e Terapeuta Familiar. Docente Convidada no Instituto Piaget Almada, nas Unidades Curriculares Psicoterapias, e Terapia Familiar e Comunitária. Formadora e Speaker, há mais de 10 anos, nas áreas da Psicologia Positiva, Bem-Estar, Motivação, Inquérito Apreciativo, Intervenção Social, Trabalho em Equipa e Famílias. Com formação em Terapia Familiar pela Associação Portuguesa de Terapia Familiar e Comunitária (APTEFC). Master em Terapia Familiar e Sistemas da Faculdade de Medicina da Universidade de Sevilha. Possui ainda Executive Master em Psicologia Positiva Aplicada pela Universidade de Lisboa. Frequenta o Mestrado Sociedade, Risco e Saúde no ISCSP, Universidade de Lisboa, onde estuda e investiga sobre os valores e motivações ao longo na vida, para o bem-estar individual e coletivo. Membro fundador da Associação Portuguesa de Estudos e Intervenção em Psicologia Positiva (APEIPP), onde é tesoureira da Direção. Tem colaborado em vários programas de televisão, bem como em artigos de diversos jornais e revistas sobre as áreas do Bem-Estar, Psicologia e Terapia Familiar. Atualmente é responsável pela rubrica 'Consultório de Psicologia' do portal online da revista Máxima. Teve uma rubrica regular sobre Família durante dois anos – Labirintos Familiares - no programa Mais Mulher da SIC Mulher. É co-autora do livro Positiva-Mente, editado em 2011 pela Esfera dos Livros, e do Manual de Práticas Colaborativas e Positivas na Intervenção Social, editado em 2013 pela EAPN Portugal. Webpage: www.catarinarivero.com LinkedIn: https://pt.linkedin.com/in/catarinarivero]

 As inscrições são limitadas a 20 participantes e devem ser realizadas até ao próximo dia 3 de novembro para:
 EAPN Portugal / Rede Europeia Anti-Pobreza - Núcleo Distrital de Santarém
 Rua Prior do Crato, nº 2, R/C / 2005-364 Santarém
 Telefone: 243306279; santarem@eapn.pt

ACONTECEU NO NÚCLEO DISTRITAL DE BRAGA

« Assinalando o Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza – 17 de outubro –a EAPN Portugal/ Núcleo Distrital de Braga promoveu, em parceria com sete IPSS, a sessão de apresentação do livro infantil “João (re)faz a Diferença”, no Auditório do Museu D. Diogo de Sousa.
 A história foi construída, ao longo de seis meses, por diversos grupos de crianças e jovens e visou promover competências e valores associados à cidadania, bem como estimular a leitura e a escrita junto das crianças abrangidas. Permitiu refletiram sobre as diferenças relacionadas com as diversas culturas, a pobreza e exclusão social e a deficiência e acerca da importância da tolerância, da solidariedade, da igualdade e do respeito pela diversidade e na relação com os outros.


 Tratou-se de uma iniciativa de um conjunto de instituições, associadas à EAPN Portugal (Núcleo Distrital de Braga): ACAPO – Delegação de Braga, Associação de Fomento Amarense, Associação Gerações, Associação de Moradores das Lameiras, Centro Cultural e Social de Santo Adrião (Projeto T3tris, no âmbito do Programa Escolhas), Centro Social e Paroquial de Santa Eulália e Fundação Bomfim ».

 + info:
 Isabel Amorim
 Técnica do Núcleo Distrital de Braga
 EAPN Portugal/Rede Europeia Anti-Pobreza
 braga@eapn.pt
 Rua Ana Teixeira da Silva, n.º 34, 1º Esq.
 4700-251 Braga
Tel. + 00351 253 331 001 Fax: + 00351 253 331 002
www.eapn.pt

"À Conversa com os Cidadãos: Pobreza e Desenvolvimento Humano”




"À Conversa com os Cidadãos: Pobreza e Desenvolvimento Humano” que se realizou no dia 14 de outubro, no Centro de Artes e Espetáculos da Figueira da Foz.



+ info:
Maria José Vicente
Departamento de Desenvolvimento e Formação
EAPN Portugal / Rede Europeia Anti-Pobreza
Rua de Costa Cabral, 2368
4200 - 218 Porto
Tel. 00351 225420806  Fax. 00351 225403250

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

VÍDEO PROMOCIONAL DA CAMPANHA A POBREZA NÃO


Veja o vídeo AQUI

MENSAGEM DA EAPN Portugal - 17 de outubro



DIA INTERNACIONAL PARA A ERRADICAÇÃO DA POBREZA
17 DE OUTUBRO
MENSAGEM DA EAPN Portugal / Rede Europeia Anti-Pobreza

O sonho de uma Europa Social que constitui o projeto inicial da União Europeia encontra-se seriamente em risco. Este e muitos outros acontecimentos recentes levam-nos a questionar até que ponto se caminha para a erradicação da pobreza e da exclusão social. Ou se, pelo contrário, caminhamos para o seu agravamento, sobretudo, para o aumento da disparidade na distribuição do rendimento entre países e pessoas.
Neste 17 de outubro, data assinalada pela ONU desde 1987, a EAPN Portugal, apela, neste Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza, para a urgência de travar este flagelo a nível europeu e mundial. A crise humanitária que vivemos, na sequência de guerras e conflitos, tendo como consequência mais visível uma enorme vaga de refugiados, e a incerteza na tomada de decisão por parte dos líderes europeus face a este fenómeno, as consequentes manifestações xenófobas a que vamos assistindo um pouco por toda a Europa, questionando a indispensável solidariedade no seio da União Europeia, levam-nos a temer um futuro de forte instabilidade e desesperança.
Consideramos que a pobreza não é um problema de escassez de recursos. Se evitarmos a ganância e o desperdício e partilharmos o que temos de forma equitativa e sustentável, através de uma distribuição mais justa, é possível erradicar a pobreza! Não se trata de utopia, trata-se de encarar o problema de uma outra forma, focando a atenção na estabilidade económica e social ao nível global, numa lógica de desenvolvimento sustentável.
Isto mesmo voltou a ser reafirmado pelas Nações Unidas: A luta contra a Pobreza permanece um dos principais Objectivos do Milénio e no desenvolvimento da Agenda Pós-2015 declara-se a necessidade de acabar com a Pobreza em todas as suas formas e em todos os países, até 2030.
Se olharmos apenas para os números, sabendo que é preciso ir muito para além deles, ficaremos assustados com as crianças que, em Portugal, se encontram em risco de pobreza e ou exclusão social; e ficamos igualmente assustados com os números da emigração e com os números do desemprego jovem. Estamos a falar das novas gerações, daquelas que irão escrever o futuro de Portugal. E estas novas gerações não têm uma herança muito promissora, não vislumbram oportunidades no nosso país e não se encontram confiantes para encarar os múltiplos desafios que se avizinham.
E quando nos voltamos para a população idosa do nosso país, voltamos a temer o pior. O índice de envelhecimento da população é elevadíssimo e com projeções de longo prazo muito pouco animadoras. Quanto aos adultos em idade ativa, observamos que se mantém elevadas taxas de desemprego jovem e desemprego de longa duração e, acima de tudo, verificamos que o número de trabalhadores pobres é surpreendentemente alto e não está necessariamente relacionado com o fenómeno da crise - sempre assim foi. Em Portugal, a mão-de-obra é mal paga e o emprego precário predomina levando ao aumento das desigualdades, afetando em primeira instância as mulheres.
Este é o retrato breve do país real! E no dia em que se assinala a erradicação da pobreza urge um alerta! Neste dia e em todos os outros, levantamos incansavelmente a voz! Porque é esta a nossa missão: fazermos tudo para conduzir à mudança!

Mas só há verdadeira mudança quando esta acontece no coração e na mente de cada um. Só Deus nos conduz à liberdade plena, sublinha, o presidente da EAPN Portugal, Padre Jardim Moreira.
Insistimos: É crucial que Portugal defina uma estratégia nacional para a erradicação da Pobreza. Contamos com todos os portugueses e, especialmente, com aqueles que experienciam a pobreza todos os dias e que chamamos a nós para que se façam ouvir. Não para impressionar mas para despertar a consciência coletiva, particularmente a política que não pode, de forma nenhuma, alegar desconhecimento para a falta de ação.
Neste dia, reforçamos a urgência de definir e implementar uma estratégia nacional para erradicar a pobreza e a exclusão social.
Nós mantemos a determinação! Que a vontade política se torne instrumento eficaz e eficiente. Em nome de um país; em nome dos europeus que ainda sonham e dos que gostariam de voltar a sonhar.
*
*           *

17 outubro 2015

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Projeto Click. Já conhece?




Projeto Click

O que é?
“CLICK – Ativar competências de Empregabilidade” é um projeto desenvolvido através de um acordo de cooperação entre a EAPN Portugal e o IEFP que trabalha as áreas da empregabilidade de públicos vulneráveis e da responsabilidade social das empresas.

Porquê?
Porque acreditamos que podemos colaborar para fazer o click da diferença.

Com que objetivos?
·                    Dotar os participantes, desempregados, de competências comunicacionais e relacionais para a busca ativa de emprego;
·                    Contribuir para o desenvolvimento de processos de requalificação junto dos participantes;
·                    Estabelecer uma ligação entre a procura e a oferta de emprego


De que forma?
Click é um projeto de mediação entre oferta e procura de emprego, desenvolvendo-se como instrumento de complementaridade aos serviços de emprego públicos, através da dinamização de sessões que promovem o aprofundamento e desenvolvimento das soft skills de públicos desempregados vulneráveis e pela sensibilização e capacitação para a responsabilidade social de potenciais entidades empregadoras.

No lado da procura, através da dinamização de 12 sessões de coaching, desenvolvemos uma gestão individualizada e participativa do processo de procura de emprego de desempregados vulneráveis, contribuindo com ferramentas que a tornam numa procura mais ativa, indo sempre ao encontro das suas motivações e competências.

No lado da oferta, apresentamos a empregadores formas ativas de promoverem empregabilidade, atuando na dimensão da responsabilidade social.

O encontro com as potenciais entidades empregadoras faz-se através de instrumentos de marketing para a empregabilidade, dinamizando formatos experimentais de ferramentas como o currículo, carta de apresentação e entrevistas de seleção, adaptados para e com os públicos envolvidos.

Este projeto não se limita a uma ligação direta entre o que o mercado de trabalho procura e o que o potencial colaborador tem para oferecer. Com ele aprofundamos e levamos mais longe esta ligação, construindo-a de forma conjunta, num processo de adaptação de ambas as partes.


O que significa?

Foi uma "lufada de ar fresco" no meu processo de procura ativa de emprego. Aprendi a valorizar-me através do CV e carta de apresentação, bem como a preparar melhor uma entrevista. Identifiquei aspetos pessoais que influenciam a procura de emprego e aprendi a trabalhá-los a meu favor. Gostei particularmente dos temas apresentados, da forma como se trabalharam e do enfoque pessoal que o projeto deu a cada um dos participantes e ao grupo.
Participante do projeto piloto em 2014


Mais informações em: