Follow by Email

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

A importância da Escola no Desenvolvimento Pessoal e Social...


A importância da Escola no 
Desenvolvimento Pessoal e Social de cada um 

 - 07 de abril – 

Núcleo Distrital de Bragança da EAPN Portugal


 10.00 às 12.30h / Pais de etnia cigana 
Objetivos:
 - Promover uma sessão dinâmica e interativa com os pais de etnia cigana no sentido de abordar a importância da escola no desenvolvimento pessoal e social de cada um, preservando a identidade cultural
 - Promover e incentivar a importância da escolarização na sociedade atual
 - Desconstruir e desmistificar alguns mitos existentes relativamente à escola

 14.30 às 17.00h / Crianças de etnia cigana 
Objetivos:
 - Promover uma sessão dinâmica e interativa com as crianças de etnia cigana no sentido de abordar a importância da escola na definição do seu projeto de vida
 - Promover e incentivar a importância da escolarização junto das crianças ciganas
 - Demonstrar que os seus projetos de vida passam pela frequência escolar
 - Desconstruir e desmistificar alguns mitos existentes relativamente à escola

 Dinamizadora:  Maria José Vicente / EAPN Portugal // Parceiro: NLI

 + info:

 Ivone Florêncio
Núcleo Distrital de Bragança
 braganca@eapn.pt
 EAPN Portugal/ Rede Europeia Anti – Pobreza
 Av. Dinastia de Bragança, lote 7 R/C Dtº
 5300-302 Bragança
 Tel: 273 332 913 Fax: 273 332 912
www.eapn.pt

AÇÃO DE FORMAÇÃO, em Setúbal


AÇÃO DE FORMAÇÃO, em Setúbal

 Coaching Parental

 O sucesso do trabalho do educador, do professor e dos vários técnicos que intervêm com a criança e/ou família, depende da compreensão desta no seu contexto familiar e de uma comunicação eficaz e positiva com os encarregados de educação.
Os pais são um modelo preponderante junto dos filhos. Pais auto-confiantes transmitirão essa competência aos seus educandos. Assim, quando a relação entre os técnicos que intervêm junto da família e os pais é positiva e baseada na confiança, esse facto tem impacto junto dos encarregados de educação (sentimento de competência e eficácia) e consequentemente no desenvolvimento da criança.


 DIAS 17 e 18 de Março de 2015
 HORÁRIO 10h às 13h00 e das 14h às 17h
 DURAÇÃO 12h
 LOCAL Cáritas Diocesana de Setúbal | Centro Social Nossa Senhora da Paz (Av. Francisco Fernandes, Bela Vista)
 INSCRIÇÃO Associados/as da EAPN Portugal: 30€ // Não associados/as: 50€
 PÚBLICO-ALVO Técnicos e dirigentes de organizações de intervenção social
 ÁREA DE FORMAÇÃO 090- Desenvolvimento Pessoal
 MODALIDADE DE FORMAÇÃO Formação contínua de atualização
 FORMA DE ORGANIZAÇÃO Formação presencial
 CRITÉRIOS DE SELEÇÃO Prioridade a associados/as da EAPN Portugal // Número de ordem de receção da inscrição
 CERTIFICADO DE FORMAÇÃO Presença obrigatória em pelo menos 80% do total da duração da ação e aproveitamento no final da formação
 FORMADORAS
Ângela Coelho (psicóloga e coach, especialista em coaching parental)
 Sandra Belo (psicóloga e coach, especialista em coaching parental)
 Autoras do primeiro livro de coaching parental português – “Family Coaching – 36 desafios para pais extraordinários”, baseado na experiência de trabalho com pais e mães em diferentes contextos.

 As inscrições são limitadas a 25 participantes e devem ser realizadas até ao próximo dia 12 de Março para:
 EAPN Portugal / Núcleo Distrital de Setúbal
 Rua D. João II, nº 14 r/c Dto. 2910-548 Setúbal
 Tel: 265535330 | E-mail: setubal@eapn.pt

Sessões sobre Igualdade de Género


Ontem, em Monforte da Beira (Junta de Freguesia de Monforte da Beira) e em Castelo Branco (Biblioteca Municipal de Castelo Branco) sessões sobre Igualdade de Género, em parceria com a Segurança Social.

+ info:
 Paula Montez
 Técnica do Núcleo Distrital de Castelo Branco
 EAPN Portugal/Rede Europeia Anti – Pobreza
 castelobranco@eapn.pt
 Biblioteca Municipal de Castelo Branco – 2º andar
 Campo Mártires da Pátria (antigo Quartel da Devesa)
 6000 - 000 Castelo Branco
 Tel. 272 328 333 Fax. 272 328 334
 www.eapn.pt

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

AÇÃO DE FORMAÇÃO, Vila Real


AÇÃO DE FORMAÇÃO, Vila Real

 METODOLOGIA CUIDADOS EM HUMANITUDE A PESSOAS IDOSAS

 A Metodologia de Cuidados Gineste-Marescotti, suportada pela filosofia Humanitude, tem produzido mudanças assinaláveis na cultura vigente nos estabelecimentos de saúde onde foi implantada, estando reconhecida como uma iniciativa ES+ devido ao seu elevado impacto social. Esta metodologia baseando-se em princípios filosóficos antropológicos e humanistas promove o respeito pela pessoa cuidada e proscreve intervenções em força ou os cuidados ou intervenções não-consentidos. Como alternativa fornece técnicas que profissionalizam e facilitam a relação entre o cuidador e a pessoa cuidada, favorecendo o estabelecimento de uma verdadeira relação de confiança (baseada em laços e afetos e não no poder e autoridade), e assim promovendo o bem-estar da pessoa cuidada, por ser bem tratada, e do cuidador, por estar a prestar um cuidado de excelência.


 DIAS 19 e 20 de março 2015
 HORÁRIO 9.30h às12.30h e das 14h00 às 17.00h
 DURAÇÃO 12 horas
 LOCAL Núcleo Distrital de Vila Real, rua Dr. Francisco Sales da Costa Lobo lote 5, -1 r/ch esquerdo, 5000 -260 VR
 INSCRIÇÃO Associados da EAPN Portugal: 30€ // Não associados: 50€
 PÚBLICO-ALVO Técnicos e Dirigentes de IPSS, associações, fundações, misericórdias, mutualidades, cooperativas; Técnicos de Apoio Social de organismo públicos, Técnicos da Saúde, Investigadores, Desempregados licenciados, Estudantes de mestrado.
 ÁREA DE FORMAÇÃO 762 – Trabalho Social e Orientação
 MODALIDADE DE FORMAÇÃO Formação contínua de atualização.
 FORMA DE ORGANIZAÇÂO Formação presencial
 CRITÉRIOS DE SELEÇÃO Prioridade a associados da EAPN Portugal // Número de ordem de receção da inscrição
 CERTIFICADO DE FORMAÇÃO Presença obrigatória em pelo menos 80% do total da duração da ação e aproveitamento no final da formação
 FORMADOR
 João Araújo. Licenciado em Enfermagem e com o Mestrado em Gestão de Saúde. Assumiu a Gestão de um Lar de Idosos de 63 camas. Presentemente, para além de estar a implementar a inovadora Metodologia de Cuidados Humanitude em Portugal e na Gerência do Instituto Gineste-Marescotti Portugal, colabora ainda em projetos de investigação e atividades letivas na Escola Superior de Enfermagem de Coimbra.

 As inscrições são limitadas a 20 participantes e devem ser realizadas até ao próximo dia 16 de março para:
 EAPN Portugal / Núcleo Distrital de Vila Real
 Rua Dr. Francisco Sales da Costa Lobo lote 5, -1 r/ch esquerdo, 5000 -260 VR
 T: 259322579 Tlm: 964764081 | Fax: 259322001 | vilareal@eapn.pt

Sessões direcionadas para as famílias de etnia cigana


Ontem, em Castelo Branco, sessões direcionadas para as famílias de etnia cigana sobre a importância da escolarização no desenvolvimento pessoal e profissional de cada cidadão. Estas sessões decorreram no Agrupamento de Escolas Faria Vasconcelos e no Agrupamento de Escolas Afonso Paiva.

+ info:
 Paula Montez
 Técnica do Núcleo Distrital de Castelo Branco
 EAPN Portugal/Rede Europeia Anti – Pobreza
 castelobranco@eapn.pt
 Biblioteca Municipal de Castelo Branco – 2º andar
 Campo Mártires da Pátria (antigo Quartel da Devesa)
 6000 - 000 Castelo Branco
 Tel. 272 328 333 Fax. 272 328 334
 www.eapn.pt

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Pobreza Infantil na União Europeia


POBREZA INFANTIL NA UNIÃO EUROPEIA

Na União Europeia (UE) uma em cada quatro crianças estão em risco de pobreza ou exclusão social. No total, são 25 milhões de crianças, sendo que a maioria cresceu em famílias pobres, que lutam cada vez mais para lhes proporcionar uma vida digna. Por diversas razões, umas correm mais risco do que outras, mas está tudo explicado em mais uma publicação gratuita traduzida pela EAPN Portugal.
Para uma UE que se orgulha do seu modelo social, estes números, confrangedores, deviam configurar “um crime, um ataque aos direitos fundamentais e um fracasso no investimento feito nas pessoas e no nosso futuro”, lê-se no documento.

Sensibilizar para o flagelo da pobreza infantil no contexto europeu, dar conta de quais são as suas causas e qual o seu impacto na vida das crianças e respetivas famílias e, ainda, apontar soluções que possam ajudar na luta contra a pobreza infantil e promover o bem-estar de todas as crianças e famílias, particularmente em tempos de austeridade e de cortes na despesa pública é o objetivo geral de mais uma edição da EAPN Portugal, o quarto “Explicativo” traduzido para português e agora editado. Os “Explicativos”, como o nome indica, são publicações que visam abordar determinado tema em detalhe, explicando-o, tim-tim por tim-tim. Desta vez, a questão é a pobreza infantil na UE, um trabalho produzido em conjunto pela EAPN e a EUROCHILD, com o apoio do programa comunitário para o emprego e a solidariedade social (Progress).

Esta publicação, “como outras editadas por nós, visa contribuir fortemente para gerar um debate esclarecido, lançar ideias e números concretos que permitam dar respostas, acionar políticas de combate à pobreza e exclusão social, nomeadamente dar resposta a uma questão evidente, levantada no contexto desta publicação: conseguirá a UE pagar o preço desta situação? ”, explica Sandra Araújo, diretora executiva da EAPN Portugal.

Pode continuar a ler AQUI

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

"Conceção de projetos de intervenção social e elaboração de candidaturas"


Registo da ação de formação "Conceção de projetos de intervenção social e elaboração de candidaturas" realizada nos passados dias 18 e 19 de fevereiro, na Biblioteca Municipal Prof. Machado Vilela, em VilaVerde. Encontra-se prevista a realização de uma 2ª edição desta formação nos dias 25 e 26 de março. Fique atento!

+ info:
Isabel Amorim
Núcleo Distrital de Braga
EAPN Portugal/Rede Europeia Anti-Pobreza
braga@eapn.pt
Rua Ana Teixeira da Silva, n.º 34, 1º Esq.
4700-251 Braga
Tel. + 00351 253 331 001 Fax: + 00351 253 331 002
www.eapn.pt

Fórum “Colaborar para prevenir e co-construir”



“Realizou-se ontem o Fórum “Colaborar para prevenir e co-construir”, promovido pelo Núcleo Distrital de Leiria da EAPN Portugal, dirigido a todas as Comissões de Proteção de Crianças e Jovens em Risco do distrito de Leiria, no âmbito do prot...ocolo de cooperação celebrado entre a Comissão Nacional de Protecção de Crianças e Jovens (CNPCJR) e a EAPN Portugal / Rede Europeia Anti-Pobreza.

Este fórum teve como objetivo apresentar o protocolo de cooperação entre a CNPCJR e a EAPN Portugal e identificar domínios e metodologias de colaboração a pôr em prática este ano.

Estiveram presentes 9 CPCJ do distrito de Leiria.”

+ info:
Patrícia Grilo
Núcleo Distrital de Leiria
leiria@eapn.pt
EAPN Portugal / Rede Europeia Anti-Pobreza
Rua Miguel Franco, lote 8, 102, loja 1 e 2
2400-191 Leiria
Tel. +00351 244 837 228 Fax: + 00351 244 837 229
www.eapn.pt
Ver mais

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Igualdade de Género: o papel das mulheres nas comunidades ciganas


DUAS AÇÕES: 
uma em Monforte da Beira e outra em Castelo Branco

Igualdade de Género: o papel das mulheres nas comunidades ciganas
 26 de fevereiro – Monforte da Beira
 Local: Junta de Freguesia de Monforte da Beira
Horário: 10h00 às 12h30
 Objetivos: 
- Visualização de testemunhos de mulheres de etnia cigana apresentando outros contextos e outras realidades.
- Refletir sobre as problemáticas inerentes à condição feminina nas comunidades ciganas, fomentando o empowerment destas mulheres;
- Contribuir para a promoção da igualdade de género e de oportunidades.

Destinatários: 
Famílias de etnia cigana
 Dinamizadora:
 Maria José Vicente | EAPN Portugal

___________________________________________________

Igualdade de Género: o papel das mulheres nas comunidades ciganas
 26 de fevereiro – Castelo Branco
 Local: Biblioteca Municipal de Castelo Branco
 Horário: 14h00 às 17h00
 Objetivos: 
- Visualização de testemunhos de mulheres de etnia cigana apresentando outros contextos e outras realidades.
- Refletir sobre as problemáticas inerentes à condição feminina nas comunidades ciganas, fomentando o empowerment destas mulheres;
- Contribuir para a promoção da igualdade de género e de oportunidades.

Destinatários: 
Famílias de etnia cigana
 Dinamizadora:
 Maria José Vicente | EAPN Portugal

+ info:
 Paula Montez
 Técnica do Núcleo Distrital de Castelo Branco
 EAPN Portugal/Rede Europeia Anti – Pobreza
 castelobranco@eapn.pt
 Biblioteca Municipal de Castelo Branco – 2º andar
 Campo Mártires da Pátria (antigo Quartel da Devesa)
 6000 - 000 Castelo Branco
 Tel. 272 328 333 Fax. 272 328 334
 www.eapn.pt

Fotografia: sapolifestyle

AÇÃO DE SENSIBILIZAÇÃO

 - AÇÃO DE SENSIBILIZAÇÃO -

 IMPORTÂNCIA DA ESCOLARIZAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO PESSOAL E SOCIAL

COM:
 MARIA JOSÉ VICENTE
25 FEVEREIRO DE 2015
14h00 às 17h00
 LOCAL
 Agrupamento de escolas Afonso Paiva
 (Escola Sede – Sala 13)

Pretende-se com esta atividade promover uma sessão dinâmica e interativa com os pais da etnia cigana no sentido de abordar a importância da escola no desenvolvimento pessoal e social de cada um, preservando a sua identidade cultural.

Objetivos específicos

• Promover e incentivar a importância da escolarização na sociedade atual
 • Visualizar o testemunho de uma família cigana sobre a importância da escolarização integrado no filme “Desencontros”.
• Desconstruir e desmistificar alguns mitos existentes relativamente à escola.
 • Promover a relação escola-família-escola

As inscrições devem ser entregues ao Diretor de Turma até 21 de fevereiro.

+ info:
 Paula Montez
 Técnica do Núcleo Distrital de Castelo Branco
 EAPN Portugal/Rede Europeia Anti – Pobreza
 castelobranco@eapn.pt
 Biblioteca Municipal de Castelo Branco – 2º andar
 Campo Mártires da Pátria (antigo Quartel da Devesa)
 6000 - 000 Castelo Branco
 Tel. 272 328 333 Fax. 272 328 334
 www.eapn.pt

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

AÇÃO DE FORMAÇÃO, Lamego

AÇÃO DE FORMAÇÃO, Lamego

“Demência: conhecer para melhor intervir”, 
a decorrer nos próximos dias 13 e 20 de março 
no Município de Lamego, numa parceria com a Câmara local.


+ INFO:
José Machado
Núcleo Distrital de Viseu da EAPN Portugal
EAPN / Portugal- Rede Europeia Anti Pobreza
viseu@eapn.pt
Rua Dr. Cesar Anjo, Lote 2 R/C F
3510-009 VISEU
Telefone:232468472  Fax:232468474
www.eapn.pt

PLANO DE FORMAÇÃO 2015


PLANO DE FORMAÇÃO 2015

________________________________________________________________________

Para informação mais detalhada sobre as ações consulte:

http://www.eapn.pt/formacao.php

http://flashrede.blogspot.pt/

https://www.facebook.com/pages/EAPN-Portugal


- A inscrição nas ações de formação é feita mediante o preenchimento e envio dos elementos solicitados na divulgação das ações.
- A inscrição nas ações só será considerada definitiva mediante o envio do respetivo pagamento.
- As inscrições e as desistências devem ser enviadas por escrito, via e-mail ou fax.
- A EAPN Portugal reserva-se o direito de cancelar ou adiar a realização das ações de formação, caso o nº  de participantes inscritos seja insuficiente.
 - A inscrição inclui documentação e certificado de formação.
- O nº de participantes por ação é limitado, pelo que as inscrições serão aceites por ordem de entrada e segundo os critérios publicitados aquando da divulgação de cada ação.


Fórum “Colaborar para prevenir e co-construir”
 Centro Associativo Municipal de Leiria | 19 de fevereiro de 2015 | 9.30 – 12.30


 OBJETIVOS
 Apresentação do protocolo de cooperação entre CNPCJR e EAPN Portugal;
 Identificar domínios e metodologias de colaboração para 2015/2016 entre as CPCJs do distrito de Leiria e a EAPN Portugal / Núcleo Distrital de Leiria.

 PROGRAMA 
9h15 | Acolhimento dos/as participantes
9h30| Apresentação do protocolo de cooperação entre a CNPCJR e a EAPN Portugal / Rede Europeia Anti-Pobreza
 Fátima Veiga | EAPN Portugal / Rede Europeia Anti-Pobreza
 Sara Teixeira | CNPCJR
 10h | Espaço para perguntas e respostas
 10h15 | Pausa para café
 10h30 | Constituição de 3 grupos de trabalho: perspetivar a colaboração entre as CPCJs do distrito de Leiria e a EAPN Portugal / Núcleo Distrital de Leiria
 11h50 | Apresentação dos resultados
12h10 | Debate
 12h30 | Encerramento do Fórum


+ info:
Patrícia Grilo
Técnica do Núcleo Distrital de Leiria
leiria@eapn.pt
EAPN Portugal / Rede Europeia Anti-Pobreza
Rua Miguel Franco, lote 8, 102, loja 1 e 2
2400-191 Leiria
Tel. +00351 244 837 228   Fax: + 00351 244 837 229
www.eapn.pt

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

AÇÃO DE FORMAÇÃO, Portalegre


AÇÃO DE FORMAÇÃO, Portalegre

Ética e Deontologia nas Organizações da Economia Social

A ética e deontologia profissionais não são uma opção, mas uma necessidade, uma vez que ninguém pode viver sem um normativo ético na nossa sociedade, muito menos o poderá fazer enquanto trabalhador de uma organização da Economia Social.
Com base neste princípio, a EAPN Portugal irá promover uma formação, com uma componente prática que pretende dotar os/as participantes de ferramentas para uso nas suas instituições.

DIAS 05 e 06 de março de 2015
HORÁRIO 9h30 às12h30 e das 14h00 às 17h00
DURAÇÃO 12h
LOCAL Serviços Centrais do Politécnico de Portalegre
INSCRIÇÃO Associados/as da EAPN Portugal: 30€ // Não associados/as: 50€
PÚBLICO-ALVO Técnicos e Dirigentes com funções de gestão nas IPSS; Técnicos de Apoio Social; Sociedade Civil;
ÁREA DE FORMAÇÃO 762 – Trabalho Social e Orientação
MODALIDADE DE FORMAÇÃO Formação contínua de atualização
FORMA DE ORGANIZAÇÃO Formação presencial
CRITÉRIOS DE SELEÇÃO Prioridade a associados/as da EAPN Portugal // Número de ordem de receção da inscrição
CERTIFICADO DE FORMAÇÃO Presença obrigatória em pelo menos 80% do total da duração da ação e aproveitamento no final da formação
FORMADORA Ana Rita Ramos
Licenciada em Serviço Social, tem uma vasta experiência como formadora. Neste momento, além de exercer as funções de diretora técnica de várias instituições, é ainda consultora no IEBA/AEP.

As inscrições são limitadas a 25 participantes e devem ser realizadas até ao próximo dia 3 de março para:
EAPN Portugal / Núcleo Distrital de Portalegre
Rua de Olivença, 15, 7300-149 Portalegre
Tel: 245 202 407 | Fax: 245 202 408 | E-mail: portalegre@eapn.pt

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

AÇÃO DE FORMAÇÃO, Beja


AÇÃO DE FORMAÇÃO
Conceção de Projetos em Intervenção Social e Candidaturas

Os projetos de intervenção social marcam a vida das organizações. Para conceber e gerir projetos é fundamental conhecer os desafios decorrentes do todo o processo, desde a sua criação à sua implementação.
Nesta ação de formação, serão apresentadas as etapas inerentes ao desenho de projetos e candidaturas de intervenção social.


DIAS 18 e 19 de Março de 2015
HORÁRIO 9h30 às13h00 e das 14h00 às 17h30
DURAÇÃO 12 h
LOCAL Instituto Português do Desporto e da Juventude na Rua Janeiro Acabado em 7800 Beja
INSCRIÇÃO Associados/as da EAPN Portugal: 35€ // Não associados/as: 55€
PÚBLICO-ALVO Técnicos e dirigentes de organizações de intervenção social
ÁREA DE FORMAÇÃO 762 – Trabalho Social e Orientação
MODALIDADE DE FORMAÇÃO Formação contínua de atualização
FORMA DE ORGANIZAÇÃO Formação presencial
CRITÉRIOS DE SELEÇÃO Prioridade a associados/as da EAPN Portugal // Número de ordem de receção da inscrição
CERTIFICADO DE FORMAÇÃO Presença obrigatória em pelo menos 80% do total da duração da ação e aproveitamento no final da formação
FORMADOR
Paulo Teixeira - Mestre em Planeamento e Avaliação de Processos de Desenvolvimento e Licenciado em Sociologia e Planeamento pelo Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (ISCTE). Exerce atualmente as funções de consultor e formador em Autarquias, IPSS, ONG e outras instituições públicas e privadas (com e sem fins lucrativos).

IAs inscrições são limitadas a 25 participantes e devem ser realizadas até ao próximo dia 16 de Março para:
EAPN Portugal / Núcleo Distrital de Beja
Rua do Jornal Ala Esquerda, 20 | 7800-301 Beja

telefone: 284325744    fax: 284325745   e-mail: n.beja@eapn.pt


Manual de Acolhimento sobre parentalidade positiva


_Manual de Acolhimento 
sobre parentalidade positiva

Disponível para consulta


Ficou hoje disponível o Manual de Acolhimento do projeto FAMÍLIA +,  uma iniciativa do núcleo distrital de Santarém da EAPN Portugal em parceria com  o Instituto Politécnico de Santarém e cofinanciado pela Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (CIG), pelo POPH e pelo QREN.
_
Assim, o  Grupo Família + convida-o a folhear e a conhecer este projeto desenvolvido na área da parentalidade positiva, fruto de uma ação de formação (48 horas) onde participaram cerca de três dezenas de pessoas. “Após a formação, o Projeto Afetos + convidou todos os formandos para dinamizar sessões dirigidas a outros pais/educadores com o objetivo de partilhar experiências e aprofundar os conhecimentos em práticas de parentalidade positiva”, explica Ricardina Dias, técnica da EAPN Portugal, acrescentando que  “durante este percurso, o grupo, por diferentes motivos, tem sido rotativo e dinâmico, normalmente composto com uma média de dez elementos”, o que até se tem revelado profícuo para as atividades desenvolvidas, comunicando a recetividade “à entrada de novos elementos nesta Família+”.

O projeto Família + tem por missão enfatizar o papel da família como agente basilar na coesão e promoção do desenvolvimento biológico, psicológico, social e cultural, apoiando a promoção de uma educação parental positiva e a capacitação de pais facilitadores de partilha com outros pais, através da transmissão coerente, simples e clara de informações e práticas educativas positivas.



+ info: santarem@eapn.pt


quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Congresso envelhecimento, do isolamento social, à participação e coesão


Congresso Envelhecimento, do isolamento social, 
à participação e coesão 
aconteceu nos dias 29 e 30 de Janeiro, em Lisboa, em parceria com a EAPN Portugal

 O Congresso teve como objetivos: 

• Promover o debate público acerca do isolamento social das pessoas idosas, situando o isolamento social na agenda política, no sentido de produzir recomendações de melhoria da intervenção social nesta área;
• Promover a reflexão e o debate entre investigadores, técnicos e grupos organizados de idosos, no âmbito da partilha de conhecimentos e divulgação de práticas e projetos de intervenção na área do isolamento social das pessoas idosas;
• Potenciar o desenvolvimento de políticas de intervenção de combate ao isolamento social das pessoas idosas, através da participação efetiva das pessoas na sociedade que se quer inclusiva.

Comissão Organizadora:

 Rede Social de Lisboa – Plataforma para a Área do Envelhecimento
Entidades envolvidas: APRe! Associação Nacional de Aposentados, Pensionistas e Reformados – ANAPR/MODERP; Associação Menos 60 Mais; Câmara Municipal de Lisboa; DIANOVA; EAPN Portugal – Núcleo Distrital de Lisboa; Fundação S. João de Deus; Instituto da Segurança Social / Centro Distrital de Lisboa; ISEG – Instituto Superior de Economia e Gestão/Universidade de Lisboa; Junta de Freguesia da Estrela; Junta de Freguesia da Misericórdia; Polícia de Segurança Pública – 1ª divisão, 3º Esquadra; PROSAUDESC; Santa Casa da Misericórdia de Lisboa; Universidade Lusófona; Universidade Nova de Lisboa; Unisaber, Universidade Sénior

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Já é assinante da revista FOCUSSOCIAL?



Revista FOCUSSOCIAL, publicação especializada em economia social da EAPN Portugal


 + info:

 por favor, contactar
Ana Magalhães//22. 542 08 00

assinatura anual
com portes incluídos [15 euros]

FOCUSSOCIAL - revista de economia social

 Em missão informativa! Junte-se a nós!

www.focussocial.eu


As nossas crianças… o nosso futuro, por Fátima Veiga


As nossas crianças… o nosso futuro

 Por Fátima Veiga, Socióloga, EAPN Portugal 

Ser criança nos dias de hoje não deve ser uma tarefa muito fácil. O horário alargado na escola, as atividades extracurriculares que ocupam o final do dia, os pais que trabalham ambos o dia todo e muitas vezes até de noite. Ainda o computador e as solicitações dos amigos no facebook, os vídeos no youtube e as fotos no Instagram. Toda uma nova linguagem que nós, adultos e pais também conhecemos, às vezes utilizamos, mas não dominamos da mesma forma que eles.
A atual geração das nossas crianças é uma geração muito atarefada, cheia de solicitações várias e de compromissos inadiáveis. Que não tem tempo para saborear um livro numa tarde de verão, de dormir uma sesta numa tarde de inverno, de ajudar a avó a fazer um bolo de laranja ou ajudar a mãe a dobrar os lençóis acabados de apanhar do estendal. São crianças que não vivem o momento, que vivem demasiado depressa tudo: a escola, os namoros, as amizades. Viver demasiado depressa não significa necessariamente viver melhor, nem de uma forma mais feliz. A felicidade não se mede e ainda bem! E não está dependente daquilo que se tem ou que se pode comprar.
Mas nós queremos crianças felizes, crianças que aproveitem cada dia, que se deliciem com um gelado e um mergulho no mar, que privilegiem as amizades reais e não as virtuais, que partilhem aquilo que têm e aquilo que sabem, mas sobretudo aquilo que sentem. Que cresçam e amadureçam com uma vida plena de sucessos, mas também de fracassos, que sejam capazes de distinguir o bem do mal e consigam salientar as coisas boas que lhes vão acontecendo.

Este artigo de opinião pode continuar a ser lido AQUI

Entrevista com Dulce Rocha, do Instituto de Apoio à Criança




DULCE ROCHA
Presidente Executiva do Instituto de Apoio À Criança

“O sofrimento de uma criança ou
de um adolescente
tem de nos incomodar mesmo muito.
E levar-nos à ação!”

O mundo, em muitos dos seus lugares, ainda é cruel para as crianças. E isto pode doer ainda mais se visto, sob um raio de sol, na tranquilidade de um largo que apele à memória, com árvores a crescer em direção a um céu muito azul, a paz em volta, perto de um templo branco, no coração de uma capital europeia e de uma casa a lembrar uma casa de bonecas, que poderia ser a de Ibsen. Mas não é. É uma casa onde desde 1983 se cuida do bem-estar e da dignidade da criança. Lá não se denuncia a exclusão das mulheres na sociedade burguesa, como na obra do norueguês, mas denuncia-se todo e qualquer mau trato que se possa infligir às crianças e qualquer outra situação que não zele pelo seu superior interesse. E atua-se! No terreno e na lei. Chama-se Instituto de Apoio à Criança (IAC). O IAC, em todas as suas esferas de atuação, visa contribuir para o desenvolvimento integral da criança, na defesa e promoção dos seus direitos, sendo tratada na sua globalidade como sujeito de direitos na família, na escola, na saúde, na segurança social ou nos seus tempos livres. A FOCUSSOCIAL falou com Dulce Rocha, presidente executiva desta instituição inspirada por João dos Santos, médico e pedagogo que acreditava que “o destino do homem determina-se na forma como é gerado, no calor dos braços que se lhe estendem, na ideologia que o envolve e na liberdade que lhe é proporcionada para imaginar, experimentar e pensar”. E a par de um legado ideológico de natural proteção da criança, João dos Santos não deixou apenas obra escrita. Deixou a semente para a ação que, todos os dias, Dulce Rocha tem por missão cumprir e fazer cumprir a toda uma equipa “fantástica e altamente motivada. Aqui, todos nós trabalhamos plenamente convictos de que a criança é o coração da sociedade, do mundo, do futuro”.
Dulce Rocha não sabe só de leis. Sabe de afetos. Porque sabe o nome das crianças que enchem a sua vida com as suas histórias de vida; porque sabe a cor dos seus olhos e não os esquece; porque se entrega por inteiro, sem rebuço, cheia de experiência e de brilho autêntico, porque da alma.
Apaixonada pelo tema da adoção e tudo o que gravita à sua volta, tem a seu favor, para a discutir com propriedade a sua experiência profissional e pessoal. Mas, não ficamos só por este tema. Venha connosco e fique a saber o que a move. O que jamais lhe extingue a vontade de continuar um percurso tão necessário e notável. Na defesa e proteção dos direitos da criança. Sempre. Como se cada dia fosse, contra qualquer obstáculo, um cântico, um louvor, uma ode ou oração, “pelas aves que voam no olhar de uma criança”.




A entrevista pode ser lida AQUI

A pobreza no contexto nacional, por Sandra Araújo


A pobreza no contexto nacional


Por Sandra Araújo, Diretora Executiva EAPN Portugal

« Penso que é inegável que a Grande Recessão tornou a vida da classe média bastante mais difícil, mas que foi especialmente dura com a classe baixa que tenta sobreviver com um salário mínimo pouco acima do limiar de pobreza. O défice do emprego e os rendimentos dos portugueses comuns continuam a diminuir e as consequências da desigualdade persistente, de uma rede de segurança deficiente e de uma austeridade crescente sentem-se cada vez mais.

Hoje, mais do que nunca, a pobreza e a exclusão social enquanto fenómenos sociais vão perdendo as suas fronteiras, deixando de ser fenómenos periféricos, vinculados a grupos, características, condições, para se tornarem um problema que atinge massivamente uma grande parte da população.

A pobreza já não é um fenómeno minoritário. Inclusive aqueles que não se encontram em situação de pobreza, sentem uma enorme insegurança em relação ao futuro. O desemprego, a subida dos preços e a inflação, o aumento dos custos na saúde e na educação, os sucessivos cortes nos apoios sociais e os aumentos incomportáveis da carga fiscal colocaram uma grande parte das famílias portuguesas numa situação-limite, a passar por dificuldades extremas e de carência em bens essenciais...»

Este artigo de opinião pode continuar a ser lido AQUI