Follow by Email

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Homens de Setúbal Contra a Violência Doméstica

CAMPANHA PÚBLICA CONTRA A VIOLÊNCIA DOMÉSTICA,
COM O ENVOLVIMENTO DE HOMENS DE REFERÊNCIA 
DA COMUNIDADE DE SETÚBAL
Breve contextualização:
A Campanha de rua “Homens de Setúbal Contra a Violência Doméstica” é lançada no âmbito do projeto VAIVÉM Contra a Violência Doméstica, promovido pela SEIES – Sociedade de Estudos e Intervenção em Engenharia Social e financiado por POPH-QREN, tendo como entidades parceiras a APAV, a EAPN e as Autarquias de Setúbal e Palmela.
O projeto VAIVÉM dispõe de um serviço de atendimento e acompanhamento descentralizado a vítimas de violência doméstica e famílias, facilitando o acesso à informação e serviços, com cobertura de parte das zonas anteriormente a descoberto dos concelhos de Setúbal e Palmela (resposta financiada até Dezembro de 2013).
Todos os projetos que a SEIES promove de prevenção e combate à violência doméstica têm uma componente pedagógica que visa impulsionar movimentos de mudança de paradigma sobre o significado social da violência intrafamiliar, associada ao paradigma de género nas relações de intimidade.
As mudanças de facto exigem uma concertação generalizada, pois muitas são as dinâmicas de resistência e de conformismo. Apesar das evoluções inquestionáveis das mentalidades e das políticas, a mudança necessária demora a fazer-se sentir. Morrem em Portugal, todos os anos, entre 30 a 40 mulheres vítimas de homicídio nas relações de intimidade.
A presente campanha pretende ser mais um passo para a afirmação deste novo paradigma, que depende em grande medida da subversão gradual dos códigos e padrões instituídos. Envolver exclusivamente homens e rapazes nesta campanha contra a violência doméstica é fazer passar a mensagem de que o combate à violência doméstica não é apenas uma luta de mulheres, nem contra os homens. A este propósito é de salientar a recomendação aos Governos dos Estados membros adoptada pelo Comité de Ministros do Conselho Europa (2008), “que encorajem a participação activa dos homens nas acções que visam combater a violência contra as mulheres (…)”.
GRANDES OBJETIVOS DA CAMPANHA:
 Valorizar o papel dos homens no combate à violência doméstica;
 Promover a participação cívica e a afirmação na 1ª pessoa da censura ao crime de violência doméstica;
 Contribuir para o surgimento de novas masculinidades e para a eliminação de estereótipos de género que favorecem a perpetuação do crime de violência doméstica;
 Promover uma onda coletiva de homens e mulheres que manifestam o seu repúdio contra a violência doméstica.